Fechar

logo

Fechar

‘Bugados’, série do canal do Gloob, aposta em elenco jovem

Folhapress. Publicado em 21 de outubro de 2019 às 15:00.

Foto: Reprodução
LEONARDO VOLPATO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A série “Bugados” mostra três personagens de um jogo de videogame que, cansados de terem de combater alienígenas todos os dias no universo online, resolvem sair da tela e protagonizar aventuras no mundo real com a ajuda de dois irmãos jogadores.

Essa é a primeira sitcom produzida com DNA 100% brasileiro pelo canal Gloob que estreia nesta segunda-feira (21), às 19h30.

E o elenco foi escolhido a dedo pelos criadores da comédia infantil e, de acordo com o autor Luca Paiva Mello, apesar de jovens, os meninos têm talento de sobra.

“Basicamente o que fomos atrás na hora de escalar foi talento e timing para humor. Queríamos atores mirins capazes de entregar piadas com pausa, entonação e precisão.”

Um dos atores que passaram pelo teste foi Vinicius Marinho, 13, que na trama vive um robô de nome Tyron. Para o papel, ele deveria mostrar movimentos parecidos com a de uma máquina. E surpreendeu.

“O Vinicius… não existia outro, ele virou o robô nos primeiros dez segundos, era melhor do que a gente imaginou”, diz Mello, que elogia seu controle corporal e expressão para o personagem.

Vinicius Marinho é um dos únicos do elenco que nunca fez nada na TV. “É uma experiência boa, mas é tudo novo. Nunca pensei nas consequências da fama. Sou irmão de um cantor lírico e, por isso, comecei a entrar no ramo”, conta.

Quando mais novo, ele sofria de problemas emocionais e tinha fobias. Seu pai, então, o colocou nas aulas de teatro, aos dez anos. Hoje ele atua, canta e dança.

“Quero me especializar em cinema, mas TV e teatro musical são paixões que quero explorar.”

Parceira de Tyron nas aventuras na Terra, a personagem Carol, vivida por Sienna Belle, 11, será a responsável por receber o robô na vida real e por tentar adaptá-lo ao cotidiano na escola.

“Ela é mais preocupada com tudo e leva os estudos muito a sério. Quando os personagens do game chegam ao mundo real ela se desespera e sente a necessidade de controlar tudo”, define.

Sienna é uma das atrizes mirins mais experientes, apesar da pouca idade. “Eu comecei no Programa Raul Gil [SBT] como cantora e depois fui fazer a vilã Frida, de ‘Carinha de Anjo’. Comecei a fazer teatro, fiz o musical ‘Annie’, com Miguel Falabella, e agora estou no Gloob”, revela a jovem atriz.

A menina, que faz as lições de casa na hora do recreio para gravar a primeira e a segunda temporadas na parte da tarde, conta que o mais difícil na sitcom do Gloob foi controlar o riso.

“No começo foi mais complicado, já que é a primeira sitcom de todos. Mas fomos nos acostumando e aprendendo que não pode rir. Mas confesso que tem cenas que não dá para se conter”, diverte-se.

Em cena, Sienna encanta e parece gente grande. É o que conta o autor Luca Paiva Mello, que a compara com um ícone da dramaturgia. “A Sienna é uma atriz completa. Parece que eu estou vendo uma ‘Marília Perinha’ ela é uma loucura”, derrete-se.

Outra personagem de destaque na trama é Glinda, de Isabella Casarini, 12. Trata-se de uma skatista cósmica que também é personagem do game Storm Kroll e vem à Terra após se cansar de combater o mal no jogo. “Ela é durona e mandona, mas meiga ao mesmo tempo. O desafio foi encontrar o meio termo”, diz Isa.

Para o papel, a atriz teve de radicalizar no visual. “Falaram que alguém entre nós teria de cortar o cabelo e raspar do lado. Conforme foram eliminando os outros, veio para mim esse desafio. Meu cabelo era longo, tinha franja e eu amava. Me deu um desespero, mas hoje eu adoro como ficou”, explica.

Isa também tem bastante experiência e é muito elogiada pelos autores. A menina atua desde os 4 anos de idade, fez séries de TV, dois musicais, além de um curta e publicidade.

Um dos trabalhos dela é a série “Hebe”, com data programada na Globo para janeiro de 2020. Ela faz a apresentadora enquanto criança.

“Acho que gosto de ser tratada normalmente. Sou normal, na escola, por exemplo. Mas gostaria de ser reconhecida. Ganhei dois prêmios em Los Angeles”, relembra ela, que está na maior expectativa para a estreia de “Bugados”.

“Estou animada. Espero que ‘Bugados’ bombe. Mas minha mãe sempre me diz que eu tenho que ter uma segunda opção. Tenho os pés no chão. Mas quero continuar na arte”, conclui a jovem, cuja mãe é bailarina e também dá aulas de dança para ela dentro de casa.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube