Fechar

logo

Fechar

Vereadora acusa governador Azevêdo de ser perseguidor e ingrato

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 30 de setembro de 2019 às 9:21.

A vereadora Sandra Marrocos abriu o verbo contra o governador João Azevêdo e o chamou de ingrato e perseguidor. A declaração foi por conta da exoneração ocorrida na última sexta-feira (27), da irmã Silene Marrocos da coordenação da recepção do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, cargo ocupado por ela desde a fundação do hospital em 2001.

Marrocos atribuiu a exoneração ao clima que se estabeleceu dentro do PSB, que deixou o partido rachado entre os que apoiam o ex-governador Ricardo Coutinho, do qual ela á seguidora fiel e os que apoiam o atual governador do Estado, João Azevêdo.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Para a vereadora, o rompimento político não deveria afetar pessoas que estão servindo ao povo por meio da gestão estadual e considerou o ato de Azevêdo uma injustiça. “Essa atitude só demonstra o pequenez de quem usa da perseguição e da intimidação, usando o cargo que hoje ocupa, fruto da luta coletiva, pra perseguir e ser ingrato”, destacou a vereadora.

Em desabafo contra o governador, a vereadora defendeu a irmã e disse que Silene Marrocos é uma profissional das mais humanas e competentes que conhece, que nunca mediu, nem mede esforços pra ajudar o próximo.

“Nesses quase vinte anos, que dedicou sua vida ao Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, sempre foi motivo de muito orgulho, para todas e todos nós, sempre atendeu sem distinção todas as pessoas que precisavam de atendimento”.

A vereadora arrematou ainda o desabafo dizendo que tudo é passageiro, mas lhe servirá de aprendizado para as próximas escolhas, se referindo às futuras eleições das quais, provavelmente, Azevêdo será legitimado para recondução ao cargo.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube