Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Governador rebate críticas de deputada socialista

Da Redação. Publicado em 14 de setembro de 2019 às 13:53.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

A crise envolvendo o Partido Socialista Brasileiro, na Paraíba, segue movimentando a classe da política em todo o estado.

A deputada socialista Cida Ramos, acusada por alguns políticos de criar a crise dentro do partido, indagou recentemente, à João Azevedo, também do PSB, se o mesmo era contrário à presidência do ex-governador Ricardo Coutinho, frente ao diretório estadual do partido.

Em resposta à deputada, na entrevista veiculada pela Rádio Caturité FM, nesta sexta-feira, 13, Azevedo afirmou que não é contrário à presidência de Coutinho, mas, reafirmou ser antidemocrática a forma como Edvaldo Rosas foi retirado frente à direção do partido.

– Cida Ramos veio me perguntar porque que eu era contra Ricardo ser presidente do partido. Eu perguntei, aonde que ela tinha encontrado essa declaração feita por mim. O que eu sou contra, é a forma como Edvaldo foi retirado. Ricardo tem todo o direito de ser presidente, isso não me incomoda. Mas eu digo, foi antidemocrática a forma como foi retirado Edvaldo do processo- declarou.

Ao longo da sua fala, ao ser indagado sobre uma suposta traição do ex-governador, Azevedo afirmou que não apenas se tratam de problemas do partido, e que não há traição.

– Eu não uso essas palavras. Esses são problemas de política, onde existem essas discussões, entretanto, é importante que cada um respeite a história do outro – ponderou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube