Fechar

logo

Fechar

Crise no PSB: Deputado sai em defesa de ex-governador 

Da Redação. Publicado em 10 de setembro de 2019 às 15:50.

“Ninguém tem que pedir desculpas a ninguém. Somos todos maduros e o projeto é grandioso demais”. Essa foi a defesa do deputado federal Gervásio Maia (PSB),  quando questionado sobre quem errou para que uma crise eclodisse dentro do Partido Socialista.

O “estopim da bomba” se deu quando alguns filiados ligados ao ex-governador Ricardo Coutinho pediram a saída de Edvaldo Rosas do comando do partido.

Rosas foi chamado pelo governador João Azevêdo para ser secretário de Estado e Ricardo viu, a partir disso, a chance de presidir a legenda.

Porém, apesar de a ideia não ter sido bem aceita por todos os militantes, o diretório nacional interviu e retirou Rosas da presidência, nomeando Ricardo como presidente da Comissão Provisória do partido.

O diretório nacional também nomeou João Azevêdo como vice na Comissão, que, em carta, mandou dizer que não aceita a posição em que foi colocado.

Mas, há ainda no partido os que continuam defendendo a unidade. Gervásio Maia usou a imprensa para dizer que quer a união.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

“Preservo e prego a unidade do projeto, que foi e é muito importante para a Paraíba pelos programas, pelos números obtidos, pelo destaque que o Estado tem no Brasil”, reforçou.

Mas, por outro lado, ele também deixou claro que defende o nome de Ricardo para presidir o PSB e elencou os motivos para justificar a escolha.

“Defendi, sim, Ricardo Coutinho na presidência do PSB estadual por tudo que ele representou e representa  para o partido. Ele foi o principal protagonista ao lado de muitos, e fez com o que o partido chegasse ao tamanho que chegou. Pelo conhecimento que tem, pelos gestos que teve com todos nós, sobretudo em 2018, quando o Brasil tinha uma eleição atípica e a Paraíba não seguia a mesma história elegendo João, que nunca havia, sequer, sido candidato a qualquer cargo – salientou.

Ele lembrou ainda que o colega socialista abdicou de concorrer as eleições no ano passado e por isso merece o cargo de liderança dentro da legenda.

– Ricardo é o melhor nome que temos para conduzir o partido. Está sem mandato por opção, já que abdicou de sua candidatura para cuidar da campanha. O nome dele para presidente foi o mais acertado. A executiva agiu com muita serenidade. A decisão se deu por unanimidade. Para mim e para muitos o nome de Ricardo é inquestionável. Ele é diferente, é um homem desapegado do poder. Poderia muito bem hoje ser senador, mas ele não tem esse apego. Mas, tem sim ao projeto – frisou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube