Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Angélica como fada Bela volta ao ar em reprise de ‘Caça Talentos’

Folhapress. Publicado em 4 de agosto de 2019 às 16:47.

Foto: Divulgação/Rede Globo

Foto: Divulgação/Rede Globo

KARINA MATIAS
SÃO PAULO,SP (FOLHAPRESS) – Uma fada atrapalhada e muito divertida, que vai parar no mundo dos humanos e consegue emprego em uma agência de publicidade. Essa é a história de fada Bela, personagem vivida pela apresentadora Angélica em sua estreia na Globo, em 1996, na novela infantojuvenil “Caça Talentos”. A trama poderá ser revista a partir desta segunda-feira (5), no canal Viva, às 11h45.

Com então 22 anos, mas já com uma carreira consolidada e passagens pela extinta Manchete e SBT, Angélica chegou à emissora carioca para comandar um programa infantil nas manhãs do canal, o Angel Mix, e ganhou também “Caça Talentos”, exibida na sequência, às 11h30. A novelinha logo se tornou um grande sucesso de audiência, e teve duração de dois anos e mais de 500 capítulos.

“Fazer parte de ‘Caça Talentos’ foi mágico realmente como era a própria novela. Foi logo que eu estreei na Globo. Tinha todo um carinho da equipe de dramaturgia para abraçar o projeto, já que era uma novela infantil, que não era uma coisa corriqueira. A gente gravava para caramba, tinha muito efeito especial e, nessa época, o efeito não era como hoje. A gente demorava gravando e era super trabalhoso, mas muito gratificante”, relembra a atriz e apresentadora.

Na história, Bela, ainda bebê, sofre um acidente de carro com os seus pais, que acabam morrendo. Ela é achada, no meio da floresta, pelas fadas Violeta (Bettina Viany) e Margarida (Marilu Bueno). As duas decidem criá-la em um universo mágico, cercada por duendes, fadas e unicórnios. Mas Bela descobre que é humana e precisa se decidir: tornar-se fada para sempre ou viver no mundo real.

Para fazer a sua escolha, ela precisa conhecer como vivem os seres humanos. É, por isso, que acaba indo parar na agência de publicidade Caça Talentos, situada na fronteira entre os dois mundos. Lá, ela se apaixona pelo dono da agência, Artur, personagem interpretado por Eduardo Galvão, que recentemente voltou para Globo na novela “Bom Sucesso”.

Bela também tem mais um problema: se ela beijar alguém, deixa de ser fada para sempre. Portanto, a fadinha precisa esconder o seu sentimento até ter certeza do que quer. No universo dos humanos, a protagonista faz outros amigos, como a engraçada Carina, estreia da atriz e comediante Claudia Rodrigues na televisão.

“A Claudinha é um gênio. Ela era a alegria das gravações. Todos os cacos [improvisações], as brincadeiras que surgiam, era ela que criava. Quando ela entrava no estúdio, mudava o astral”, disse Angélica.

No papel de vilã estava Helena Fernandes como Silvana, que disputava o amor de Artur e também era uma bruxa. Ana Furtado como Drica era a sua divertida aprendiz.

Emiliano Queiroz como o honorável Kelvin, o chefe do mundo das fadas, e Tony Tornado, como o segurança Avalanche, foram outros destaques da trama, que teve também várias participações especiais como Dercy Gonçalves (1907-2008) e Caetano Veloso.

“É legal poder rever ‘Caça Talentos’ junto com esse público que cresceu comigo e que hoje são mães e pais e que vão poder mostrar para o filho. Eles falam cheios de carinho: ‘Poxa, vou poder ver com o meu filho um programa que fez parte da minha infância”, conclui Angélica.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube