Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Solange Almeida e Ludmilla foram surpresa no Show dos Famosos, diz Miguel Falabella

Folhapress. Publicado em 13 de julho de 2019 às 17:56.

Foto: João Cotta/TV Globo

Foto: João Cotta/TV Globo

LEONARDO VOLPATO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Brasil vai conhecer neste domingo (14) o vencedor da terceira edição do quadro Show dos Famosos, que já virou um clássico do Domingão do Faustão (Globo). Os cantores Diogo Nogueira, Ludmilla, Di Ferrero e Solange Almeida e o ator Hugo Bonemer disputam o prêmio: um carro zero quilômetro.

A prova decisiva mantém a tradição da surpresa para não revelar antes da hora quem está por trás de cada caracterização. Esse ponto, aliás, é um trunfo utilizado pela emissora.

Em algumas apresentações, nem mesmo os jurados conseguiam decifrar logo de cara quem era o artista. Antes da apresentação final dos cinco finalistas, os três participantes eliminados da competição -Mel Fronckowiak, Dani Winnits e Ceará- também farão um show especial.

Jurado do quadro junto de Claudia Raia e do diretor Boninho, Miguel Falabella fala de suas expectativas para a final. “É uma emoção sempre. Este é o terceiro ano e é sempre uma surpresa”, avalia ele, em entrevista ao GShow.

Falabella reforça que o nível dos competidores cresce a cada temporada –ele participou das três. “A expectativa fica maior. A pessoa já sabe que vai entrar no Show dos Famosos e que tem que se preparar, porque é um desafio a cada semana”, explica. “Esse ano acho que o nível de canto ficou muito alto, então fiquei mais atento a isso”, define.

O ator tem sua favorita. “Fiquei muito impressionado com a Solange Almeida, porque realmente eu não a conhecia numa carreira solo”, afirma. “A Ludmilla também me surpreendeu com a extensão vocal e a rapidez com que ela se adapta a novas propostas.”

FINALISTAS FALAM DA EXPERIÊNCIA

Chegar à final era o sonho de todos os competidores. Porém, segundo alguns deles, só o fato de estar na decisão já é um prêmio. “Gostava de me imaginar na final e já estou satisfeito com essa conquista. Não consigo mensurar quantas coisas lindas podem acontecer na minha vida depois desse quadro”, conta Hugo Bonemer.

Di Ferrero também segue na mesma toada. “Para ser sincero, eu imaginava que iria chegar. Agora, se eu sou o favorito eu não sei. Só sei que eu estou me divertindo. Claro que vai ser incrível se eu ganhar, mas, por incrível que pareça, se eu não ganhar também, está tudo certo. Essa parte artística só somou muito na minha vida profissional. Isso me deu mais confiança.”

Os dois competidores falam, também, quais foram as maiores dificuldades que encontraram durante o trajeto no quadro Show dos Famosos. No caso de Bonemer, rolou até dor durante as apresentações.

“O momento mais delicado para mim foi usar salto, pois tenho um neuroma de morton em cada pé, que é uma inflamação do tamanho de uma bola de gude que fez dessa experiência algo tenso”, relembra.

Di Ferrero afirma que sofreu um pouco nas apresentações de Justin Timberlake e de Andrea Bocelli. “Senti um pouco mais de dificuldade. Bocelli por ser muito diferente, um cantor lírico e que tem deficiência visual. Eu mergulhei nisso, usei uma lente que não deixava enxergar.

Já Timberlake, era muita dança com muita marcação. Era um medley de três músicas como se fosse um show daqueles de duas horas. Amei fazer.”

Já Diogo Nogueira elege as apresentações de Michael Bublé e Angela Roro como as mais complexas. “No primeiro, o desafio foi cantar em inglês. Já na Angela Roro foi interpretar como mulher. Foi divertido e bem cansativo, pois eram horas de dedicação.”

COMO FORAM AS SEMIFINAIS
Ludmilla A cantora homenageou Ed Motta e entoou “Colombina”. Até os trejeitos e sons com a voz como se fosse instrumento musical, ela conseguiu fazer. As firulas, aliás, foram o que deu mais trabalho, segundo ela própria. Apenas Boninho deu um 9,9.

Diogo Nogueira Com uma apresentação muito chamativa, Nogueira encarnou Ray Charles e cantou “Unchain My Heart” e “Hit The Road Jack”. Miguel Falabella chegou a dizer que vocalmente Diogo se transformava no próprio Charles. As notas 10 partiram dos três jurados, do público de casa e da plateia.

Hugo Bonemer O ator veio com caracterizado como o cantor havaiano Israel Kamakawiwo’ole e cantou as músicas “Somewhere Over The Rainbow” e “What a Wonderful World”. Os jurados nem conseguiram decifrar quem era por trás da maquiagem, que demorou seis horas. Ganhou nota 10 de todos.

Di Ferrero Ele ousou e imitou Cássia Eller. Até prótese nos seios ele colocou para dar vida à cantora. A música escolhida foi “Malandragem”, uma das mais famosas da artista. A performance rendeu a ele três notas 9,9 do júri.

Solange Almeida Com uma nota 10 e duas 9,9 dos jurados, Solange se destacou ao homenagear Mariah Carey com o sucesso “Whithout You”. Recebeu muitos elogios de Boninho com relação à qualidade vocal.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube