Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Secretária comenta denúncia dos médicos da FAP e diz que auditoria será realizada

Da Redação*. Publicado em 6 de julho de 2019 às 12:22.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Médicos da Fundação Assistencial da Paraíba (FAP), a secretária de Saúde de Campina Grande, Luzia Pinto, a presidente da Comissão dos Direitos Humanos da OAB Campina Grande, Rebeca Coury, e o vice-presidente do Conselho Regional de Medicina, Marcelo Henriques, realizaram, quinta-feira, reunião para discutir a denúncia formulada por médicos oncológicos do filantrópico que dá conta de uma suposta fraude realizada no setor de auditoria da SMS.

Eles acusam a pessoa responsável pelo serviço de burlar códigos das Autorizações de Internação Hospitalar (AIH’s) fazendo com que os médicos recebessem um valor menor do que que seria pago por cirurgias complexas.

Em entrevista à Rádio Campina FM, a secretária disse que teve conhecimento da denúncia na última segunda-feira, e que foi instaurada uma sindicância para apurar as acusações.

– Os médicos sugerem que a Prefeitura Municipal pode estar cometendo enriquecimento ilícito. Só posso falar sobre isso, pois a sindicância, no decorrer do processo, é que vai emitir qualquer opinião. Agora, uma vez que o Ministério da Saúde repassa R$ 1,7 milhão para cirurgia oncológica de Campina Grande e Municípios pactuados, e no ano de 2018 gastamos R$ 4,7 milhões e a Prefeitura teve que arcar com quase R$ 3 milhões só na área de cirurgia oncológica. Então, jamais a Prefeitura estaria cometendo enriquecimento ilícito – ressaltou.

Luzia ainda disse que uma auditoria foi solicitada ao Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus) para averiguar o caso.

*Informações da Rádio Campina FM.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube