Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Ciclo de palestras sobre violência contra a mulher é finalizado no CRC do Cristo

Da Redação com Secom/JP. Publicado em 7 de julho de 2019 às 10:24.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

Conscientizar de forma lúdica e informativa sobre os ciclos de violência contra a mulher e os serviços que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) disponibiliza àquelas que buscam ajuda foi o objetivo do ciclo de palestras realizadas nos Centros de Referência da Cidadania (CRC).

A ação foi uma parceria da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) com a Guarda Civil Municipal (GCM) e Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM). A última palestra do ciclo aconteceu na tarde de sexta-feira (5) no CRC do bairro do Cristo, em João Pessoa.

O Grupo Ronda Escolar ligado à GMC apresentou à platéia uma peça de teatro com fantoches para demonstrar os ciclos e tipos de violência contra a mulher através da relação entre o casal de bonecos. Logo depois, houve palestra conduzida por Lindinalva Pereira, sub inspetora e coordenadora operacional da Ronda Maria da Penha que destacou a participação do público nas palestras realizadas.

“Foi um ciclo interessante e trazer a peça para os CRCs deu a oportunidade para as pessoas conversarem sobre um tema complicado e aqui todos podem participar, contarem histórias e tirarem dúvidas sobre o assunto, além de falar sobre o trabalho da Ronda Maria da Penha, que ajuda no cumprimento das medidas protetivas”, completou.

A coordenadora dos CRCs, Marília França, explicou que os ciclos de palestra já trouxeram resultados práticos na prevenção e detecção de mulheres em situação de violência.

“Com o ciclo de palestras foi possível identificar pessoas que estavam passando pela violência doméstica, além de ser uma ferramenta de treinamento para os funcionários dos CRCs que a partir de agora saberão quem e como acionar caso tenham conhecimento de casos do tipo”, finalizou.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

Themis Gondim, coordenadora do Centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra, reforçou o papel do trabalho em rede e parceria entre os órgãos públicos visando proteger e apoiar a mulher que se encontra em um momento crítico de sua vida.

“É uma oportunidade de expormos o que temos de serviços e ajudar as pessoas a identificar o que é violência doméstica. Sabemos que o número de mulheres que sofrem violência é alto e os marcadores geralmente aparecem cedo, é importante saber identificar”, disse.

Para Lindinalva Sousa, usuária do CRC, a palestra traz um aspecto educativo muito importante. “Gostei muito da peça e da palestra porque ajuda a gente a perceber melhor as coisas. Infelizmente é uma realidade do dia-a-dia, mas que dá pra gente mudar se perceber antes”, falou.

A PMJP tem diversos equipamentos e ações que ajudam na prevenção, acolhimento e proteção da mulher que esteja em situação de violência. Desde o Centro de Referência da Mulher, serviço que atende mulheres, passando pela Ronda Maria da Penha, que ajuda na fiscalização do cumprimento das medidas protetivas de urgência das mulheres cadastradas no serviço. O

Instituto Cândida Vargas (ICV) disponibiliza serviço de apoio às mulheres e adolescentes, a partir dos 12 anos de idade, que são vítimas de violência sexual com atendimento sendo realizado por equipe multidisciplinar que inclui médico, enfermeiro, assistente social e psicólogo.

A Sedes também disponibiliza à população o Disque 156, ferramenta para denunciar violações de direitos contra crianças, adolescentes, idosos, mulheres e população LGBTQI+. O serviço recebe denúncias das vítimas ou de quem presencia qualquer violação de direito destes grupos, que podem ser feitas de forma anônima.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube