Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Polícia francesa recolhe vídeos do hotel em que estava acusadora de Neymar

Folhapress. Publicado em 20 de junho de 2019 às 13:38.

Foto: Richard Callis/Fotoarena/Folhapress

Foto: Richard Callis/Fotoarena/Folhapress

ALEX SABINO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A polícia francesa recolheu as imagens das câmeras de segurança do hotel em que estava hospedada a modelo Najila Trindade, que acusa Neymar de agressão e estupro.

A informação foi divulgada nesta quinta (20) pelo jornal L’Equipe.

As imagens podem ser disponibilizadas para a polícia brasileira que realiza a investigação do caso. A captura dos vídeos foi feita pelo 1º Distrito de Polícia Judicial de Paris.

Najila foi à capital francesa a convite de Neymar e afirma ter sido estuprada pelo atacante da seleção brasileira na noite de 15 de maio no hotel próximo ao Arco do Triunfo na região central da cidade.

O atacante prestou depoimento na Delegacia da Defesa da Mulher, em São Paulo, no último dia 13.
“Agradeço o carinho de todos, estou tranquilo e agradeço as mensagens que recebi até agora. A verdade aparece cedo ou tarde”, disse o atleta na saída da delegacia.

Segundo a Rede Globo, ele teria dito aos advogados que o sexo foi consensual durante em todo momento, que usou camisinha e que a mulher teria pedido para receber tapas na bunda, posou para fotos sensuais, que ainda teria postado nas redes sociais, o que provaria não ser um caso de agressão.

Ainda segundo a emissora, o jogador teria afirmado que jogou o preservativo no vaso sanitário e que sua intenção no segundo encontro era levar a mulher para uma balada, o que não aconteceu por conta da briga.

Najila registrou boletim de ocorrência no dia 31 de maio, na delegacia em Santo Amaro. Em entrevista ao SBT no dia 5 de junho, ela afirmou que viajou para Paris para fazer sexo com o jogador. De acordo com ela, porém, Neymar teria praticado a força o ato e sem o uso de preservativo. No seu depoimento na DDM, no dia 7, ela confirmou essa versão.

Para o canal de televisão, ela disse ter um vídeo de sete minutos da noite em que teria acontecido o crime. Mas as imagens estariam em um tablet que foi roubado. Najila afirmou que a “polícia é comprada”. Por causa disso, a Polícia Civil registrou um Boletim de Ocorrência por difamação contra a modelo.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube