Fechar

logo

Fechar

Líder da Oposição lamenta rejeição de emenda que viabilizaria recursos para a UEPB

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 19 de junho de 2019 às 22:14.

Foto: Paraibaonline

De nada adiantou os apelos do líder da Oposição na Assembleia legislativa, deputado Raniery Paulino sobre a emenda que viabilizaria recursos para Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que segundo ele, agoniza sem verbas para continuar com suas atividades.

Para o líder, a bancada governista agiu com incoerência quando faz a defesa da UFPB, que sofreu cortes de verbas do governo federal quando o Estado faz o mesmo com a UEPB e todos fazem “cara de paisagem”. “Não adianta fazer uma defesa para Universidade Federal quando temos uma em nosso estado que agoniza”, disse.

Ele explicou que atualmente como em vários anos existe uma interrogação sobre o montante que é repassado para a instituição, que voltou a receber a margem de 2004.

“Pela primeira vez em oito anos, a UEPB está fechando cursos. Não se abriu uma sala de aula nos últimos anos, o governo não viabilizou isso. Se o problema está na Lei da Autonomia, eu topo discutir a lei sobre se ele é inexeqüível, o quê não pode é descumpri-la”, enfatizou.

Conforme o deputado não adianta fazer debates na Casa sobre a educação federal e não olhar de forma solidária ao maior patrimônio educacional que a Paraíba tem. Ele lembrou que o Parlamento tem condições de mudar o curso da história da UEPB.

A emenda do deputado visava garantir que pelo menos o que foi executado no ano passado seja a base para o exercício financeiro de 2020 porque a instituição vem pontuando um déficit de meio bilhão de reais nos últimos nove e precisa de uma atenção especial por parte do governo do Estado.

O relator da LDO, deputado Tião Gomes (Avante) garantiu que a UEPB não terá a receita menor do que o exercício anterior e que já está havendo um diálogo entre o reitor Rangel Júnior e o governador João Azevedo (PSB) para encontrarem um denominador comum sobre a situação financeira da instituição.

Ele disse que havia retirado a sua própria emenda apostando nesse entendimento entre o governo e a UEPB assim como houve com os outros Poderes referentes ao repasse dos duodécimos.

“O governador tem todo o interesse em contribuir com as mudanças que terão que ser feitas na administração financeira da UEPB”, destacou Tião Gomes acrescentando que na próxima semana, o reitor Rangel Júnior terá uma audiência com o governador.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube