Fechar

logo

Fechar

Governador rechaça denúncia de que policiais são obrigados a trabalhar em folgas

Da Redação*. Publicado em 10 de junho de 2019 às 9:23.

Durante sua passagem por Campina Grande, na última sexta-feira, 7, para entregar equipamentos de segurança para as polícias Civil e Militar, o governador João Azevêdo comentou as denúncias do deputado estadual Cabo Gilberto, de que os policiais militares da Paraíba estariam sendo obrigados a trabalhar nos seus dias de folgas ao preço de R$ 6 a hora extra, o que já estaria sendo nominado de ‘plantão da fome’.

O governador disse que o valor não é diferente de outros estados e, em momentos em que existe a necessidade de a atuação da polícia ser maior, como no caso do São João, o governo do Estado concede um acréscimo de 30% no valor.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

– Nos períodos de grande movimentação de festas, aprovamos e concedemos um acréscimo de 30%. Isto é opcional e nenhum policial é obrigado a fazer esse tipo de plantão extra. Nós oferecemos essa oportunidade e vamos continuar fazendo isso, mas não é muito diferente do que se paga em outros estados – destacou.

Azevêdo ainda ressaltou que isto é um fato pontual e que deveria ser olhado o macro. Ele disse não temer que municípios pequenos fiquem sem policiamento e que, por causa da atuação da própria polícia, a Paraíba é o único estado do país que reduziu, pelo 8º ano consecutivo, o número de assassinatos e crimes violentos.

– Isso é um dado da atuação da polícia e do sistema de segurança e, se isso está dando resultados, não é um fato pontual que vai interferir nesse processo – disse.

*As informações são da Rádio Campina FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube