Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Governador afirma que não há como país se desenvolver com cortes na Educação

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 7 de junho de 2019 às 8:06.

O governador do Estado da Paraíba, João Azevêdo (PSB), fez um pelo ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), para que reveja a questão do corte de recursos para o setor da Educação e declarou que não há como um país se desenvolver quando há cortes drásticos a um segmento tão importante quanto a Educação.

A observação do governador foi feita nesta quinta-feira (6) por ocasião da solenidade de abertura do Fórum Nacional do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), que discutiu oportunidades de parcerias nacionais e internacionais em pesquisa e inovação e como superar as dificuldades financeiras para a pesquisa, em especial, para a pós-graduação no Brasil.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O governador externou sua preocupação com a educação, o término do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que está previsto para o próximo ano e se isso acontecer será um caos para o setor, assim como os cortes de recursos para as universidades e institutos federais.

“Nós somos contrários a isso porque sabemos da importância dos investimentos para as instituições deste país. Não se pode fazer com que o Brasil se desenvolva fazendo cortes na Educação, que tem que ser tratada com muita seriedade. Nós esperamos que o governo reverta essa situação. Não se pode admitir um corte que comprometa o funcionamento das universidades”, explicou.

Azevêdo citou ainda como exemplo os hospitais universitários que já estão sofrendo com essa medida do governo federal e está bem perto também de parar a parte administrativa das universidades. “E isso é terrível para o sistema de ensino como um todo”, destacou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube