Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Prefeito comenta sobre dificuldades para manter custeio de maternidade em Campina

Da Redação. Publicado em 22 de maio de 2019 às 16:21.

 

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, comentou sobre as dificuldades no custeio da maternidade Elpídio de Almeida (ISEA), durante entrevista nesta quarta-feira, 22.

Conforme Romero, o ISEA, atualmente, é a maior maternidade da Paraíba e o fluxo financeiro recebido pelo governo federal não é o suficiente para bancar todos os serviços oferecidos, o que acaba sendo custeado com recursos próprios da prefeitura.

O gestor afirmou que está torcendo para que as emendas de custeio, conseguidas em Brasília, sejam empenhadas para os municípios, para dessa forma haver uma melhoria de fluxo no segundo semestre.

– As emendas estão consignadas no orçamento da União. Nós conseguimos emendas individuais e impositivas. Já foram cadastradas e reiteradas, faltando apenas a publicação de uma portaria para todo o Brasil, conforme, claro, o ritmo do Ministério da Saúde, para que seja feito o processo de empenhamento. Dá mais de R$ 20 milhões. Foi uma conquista importante. Uma conquista que eu sai ralando, pedindo de gabinete em gabinete – explanou.

Segundo ele, a Saúde de Campina Grande atende 184 municípios paraibanos atualmente e mais 31 municípios de outros estados, só no ano passado.

– Campina, na verdade, é uma meia Paraíba. Quando falamos que atendemos 184 municípios paraibanos, num contexto de 223, atendemos dois terços da população do Estado. O orçamento da Secretaria de Saúde de João Pessoa, para se ter noção, é maior do que todo o orçamento da Prefeitura de Campina Grande. Ano passado nós realizamos aqui em Campina trezentos partos a mais do que João Pessoa, e com muito menos recursos – pontuou.

*informações da Correio FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube