Fechar

logo

Fechar

Deputado intermedeia diálogo entre PMCG e Iphaep sobre o Capitólio

Da Redação*. Publicado em 13 de maio de 2019 às 10:27.

O deputado estadual Manoel Ludgério (PSD), durante entrevista à Rádio Campina FM, disse que visitou a Curadoria do Meio Ambiente e conversou com o promotor Eulâmpio Duarte, a respeito do Cine Capitólio de Campina Grande.

Segundo ele, o promotor relatou que há 18 anos vem tentando um consenso entre Prefeitura de Campina Grande e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (Iphaep) para que sejam tomadas providências sobre o antigo cinema, localizado no Centro da cidade.

Eulâmpio confirmou a Ludgério o desejo da atual gestão da PMCG de realizar uma parceria público-privada para revitalizar o espaço, porém tem enfrentado discordâncias por parte do Iphaep, no que diz respeito ao projeto arquitetônico.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Ludgério (foto) disse que após a visita à Procuradoria do Meio Ambiente, também esteve com a diretora do Iphaep, Cassandra Duarte, para tentar intermediar um consenso entre os órgãos estadual e municipal.

– Ela ficou à disposição para voltar a sentar com a Prefeitura de Campina Grande, no sentido de ajustar o projeto. Compreendo que os órgãos podem dialogar para chegar a um denominador comum. O Iphaep pretende que o projeto original seja preservado, mas agregando com ambientes moderno. Vamos conversar, nessa semana, para vermos o que precisa ajustar e pedir uma audiência com o prefeito Romero para que possamos, através do diálogo, resolver o impasse – contou.

O parlamentar ainda ressaltou que recebeu da Defesa Civil do Estado um relatório sobre a estrutura do Cine Capitólio e disse que esta é preocupante.

– O relatório que recebi da Defesa Civil do Estado é preocupante. Alerto a população de Campina Grande, porque toda aquela estrutura está precária, com infiltrações e não é culpa da prefeitura, que não pode fazer nada sem autorização do Iphaep. No relatório, o responsável teme que haja um desmoronamento ali e tire a vida de pessoas. Precisamos fazer com que o Iphaep e a Prefeitura cedam para que o projeto seja realizado e não se deixe para tomar alguma providência quando ocorrer algum desastre – frisou.

Ludgério não acredita que haja um embate político-partidário no caso, mas um impasse político-institucional e que falta sensibilidade do órgão estadual para superar as burocracias pontuais para se dar início ao projeto.

*As informações são da Rádio Campina FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube