Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Claudia Raia fala sobre relação de afeto que criou com filhas ‘adotivas’ da ficção

Folhapress. Publicado em 11 de maio de 2019 às 21:27.

Foto: João Cotta / Rede Globo

Foto: João Cotta / Rede Globo

KARINA MATIAS
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Na vida real, Claudia Raia, 52, tem dois filhos biológicos: Enzo, 22, e Sophia, 16. Mas em novelas, ela já foi mãe de muitas outras crianças e jovens. Cinco delas se tornaram especiais e foram, de certa forma, “adotadas” pela atriz: Mariana Ximenes, 38, Paolla Oliveira, 37, Fernanda Souza, 34, Marcella Rica, 27, e mais recentemente Isabelle Drummond, 25.

“Temos muita afinidade mesmo. E isso não acontece sempre [em novelas], mas com elas aconteceu. Elas dormem na minha casa em São Paulo. Quando eu estou no Rio, a gente vai se revezando. Cada hora é uma que está comigo, cuidando de mim, pensando em mim. E eu nelas. Estamos sempre rastreando, olhando, observando o trabalho de cada uma e o que cada uma está fazendo na vida também”, conta Claudia.

A primeira filha postiça foi Paolla Oliveira, fruto do relacionamento criado nos bastidores de “Belíssima” (Globo, 2005-2006), em que Claudia interpretou a extrovertida, mandona e engraçada Safira. Giovanna, papel de Paolla, era a filha mais velha da personagem.

Em 2008, foi a vez de Mariana Ximenes conquistar o coração da mãezona nas gravações de “A Favorita” (Globo). Mariana era a jovem rebelde Lara, filha biológica de Flora (Patricia Pillar), mas criada por Donatela, papel de Claudia.

Dois anos depois, Fernanda Souza entrou para o time. Na segunda versão de “Ti-Ti-Ti” (Globo), ela deu vida a Thaísa, filha da perua Jaqueline, personagem de Claudia. Já Marcella Rica ganhou a mãe postiça em “A Lei do Amor” (Globo, 2017), quando interpretou Jéssica, filha de Salete.

O contato entre Claudia e as atrizes é tão forte que ela chamou as quatro para serem suas daminhas de honra no seu casamento com Jarbas Homem de Mello, 48, em dezembro do ano passado. “Elas foram completamente adotadas não só por mim como pelos meus filhos. A Sophia diz que elas são irmãs de segundo grau”, revela.

Isabelle Drummond foi a última a entrar para o grupo. Ela e Claudia estão no ar em “Verão 90” como as divertidas mãe e filha, Lidiane e Manuzita. “Sabe o ditado que coração de mãe sempre cabe mais um. É isso. Eu me apaixonei por ela. Trabalhar com Isabelle é uma delícia. Estamos criando uma relação muito bonita”, afirma.

Dessas personagens, Claudia acredita que como mãe é mais parecida com Donatela e Salete. “As duas tinham uma relação tão forte e amorosa com seus filhos. Ao mesmo tempo, eram firmes quando precisavam ser. Acho que sou assim também.”

Em março, a atriz perdeu a sua mãe, Odette Motta Raia aos 95 anos. Para ela, um dos grandes ensinamentos da maternidade que puxou dela é deixar que os filhos sigam seus próprios caminhos e tenham espaço para crescer.

“Minha mãe sempre me incentivou a buscar os meus sonhos, a realizá-los, a ser independente e ir atrás do que eu quisesse. Isso é muito importante porque, às vezes, os pais querem decidir a vida dos filhos a partir das vivências e experiências deles, do que eles acham melhor. Mas é importante ouvir os filhos, aconselhá-los e dar espaço e apoio para que eles sejam o melhor que podem ser. Ela me ensinou isso e é algo que busco exercitar com meus filhos”, conclui.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube