Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Sindicalista reprova tratamento dado aos servidores da Educação de Campina Grande

Da Redação*. Publicado em 16 de abril de 2019 às 10:50.

O diretor de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab), Napoleão Maracajá, comentou a situação dos servidores da Educação de Campina Grande, que podem entrar em greve ainda neste mês de abril.

Conforme Napoleão, o problema em relação aos servidores públicos municipais do município é generalizado, citando o exemplo dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes Comunitários de Endemias, que estão em paralisação pela falta do cumprimento da data-base e o Plano de Cargo Carreira e Remuneração.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

No caso das creches municipais, Napoleão destacou um levantamento em 21 das 39 creches que existem em Campina Grande e que foi constatada a falta de saídas de emergência nos locais.

Além disso, Maracajá salientou que professores com mais de 20 anos de sala de aula foram retirados dos seus locais de trabalho.

– O fato é que esses professores estão prejudicados. Há um ‘privilegiamento’ muito grande de prestadores de serviço. A hora aula, que era paga 100% do valor, voltou para 60%. O terço de férias não foi pago. Os aposentados da Educação estão tendo um prejuízo enorme todos os meses, onde foi retirada a data-base deles de janeiro – reprovou.

*Informações da Correio FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube