Fechar

logo

Fechar

Partidário rebate ex-presidente do PSL Mulher e aumenta temperatura na legenda

Da Redação*. Publicado em 11 de abril de 2019 às 10:27.

A briga interna no Partido Social Liberal (PSL) na Paraíba a cada dia ganha novos episódios.

É que agora outro membro do partido se pronunciou sobre o caso e rebateu as críticas da advogada, ex-presidente do PSL Mulher e ex-candidata a deputada estadual Samara Aguiar, a respeito do presidente estadual da legenda, o deputado federal Julian Lemos.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Em entrevista à Rádio Campina FM, Leonardo Costa disse que a ex-candidata (Samara – foto) só convocou a reunião sem a presença do presidente e realizou as críticas porque ela não teria conseguido nenhum cargo no governo Bolsonaro, por indicação de Julian.

– Quando candidata, todo mundo sabia o perfil dela. Essa briga que ocorreu entre ela e os integrantes do PSL foi pós-campanha. Ela apoiou Julian Lemos e, depois das eleições, como não houve distribuição de cargos por parte dele, criou uma instabilidade, ela ficou chateada e começou a atacar e criar isso dentro do partido – disse.

O partidário desmentiu que haja divisão interna e que o deputado é de fácil acesso e mantém diálogo com o grupo.

– Essa história de divisão dentro do partido nunca existiu. É uma manobra sorrateira e suja. Acho que ela deve rever os conceitos e assumir os erros. Estamos trabalhando e não queremos divisão no partido com o discurso de esquerda dela, que é de desconstrução. Não vai conseguir, porque estamos com uma base forte – rebateu.

*Informações da Rádio Campina FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube