Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba abre temporada 2019 com‘Pompa e Circunstâncias’

Da Redação com Secom/PB. Publicado em 23 de abril de 2019 às 14:40.

A execução de “Pompa e Circunstâncias 2”, do compositor inglês Edward Elgar, vai marcar a abertura da temporada 2019 da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba nesta quinta-feira (25), às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, com entrada gratuita. A regência será do maestro Luiz Carlos Durier.

“O grande destaque são as obras que serão tocadas pela primeira vez aqui em João Pessoa”, disse o maestro, explicando que Pompa e Circunstâncias2 será apresentada neste concerto, já que a mais conhecida pela população é a marcha número um.

O concerto terá como solista o jovem oboísta Giovanni Martins, que iniciou sua carreira musical em Minas Gerais e atualmente é integrante da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba.

O músico venceu o Concurso Nacional de Palhetas Duplas, realizado em setembro de 2017, no Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

“É com grande alegria que nós da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba iniciamos a temporada de 2019. Essa temporada vai ter a participação de Giovanni Martins, vencedor do Concurso Nacional de Palhetas Duplas e esse concerto é como um prêmio para ele”, disse Luiz Carlos Durier.

“Além de Giovanni”, completou o maestro, “terão os solistas da orquestra jovem que, através de concurso foram selecionados para fazer parte do programa como solistas. Essa é uma atividade muito interessante porque os alunos se submetem em audição para compor o programa do ano que a gente está desenvolvendo”.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB/Thercles Silva

Durier destacou o trabalho diferenciado da OSPB. “A orquestra jovem tem um objetivo muito claro que é o desenvolvimento artístico, técnico e musical dos alunos que anualmente fazem uma seleção através de uma audição pública. Esse trabalho tem dado muito certo porque nós, que fazemos a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, sempre buscamos a excelência”, ressaltou.

O maestro destacou ainda a importância das músicas escolhidas para este concerto de abertura. “O programa é bastante interessante, porque nós estamos trazendo obras que nunca foram tocadas aqui na Paraíba e essas obras têm como meta o desenvolvimento deles, onde se aprende a tocar em conjunto, onde se aprende a ouvir e entender todo o texto musical através das frases e o diálogo musical inserido no assunto”.

Após a abertura com a obra “Pompa e Circunstâncias, Op. 39, Marcha nº 2”, de Edward Elgar (1857-1934), o oboísta Giovanni Martins sobre ao palco para executar, junto aos jovens músicos da orquestra, o “Concertino para Oboé e Orquestra, Op. 18”, composição do alemão Ernst Klughardt (1847-1902). A “MarchJoyeuse”, do compositor francês da era romântica, EmmanoelChabrier(1841-1894), vem em seguida.

Após o intervalo, será a vez do público conferir a composição do francês André Messager (1853-1929), “Suíte do Ballet LesDeuxPigeons (Os Dois Pombos)”, com os movimentos Entrada dos Ciganos, Passo dos Dois Pombos, Tema e Variações, Divertimento, Dança Húngara e Finale.

Para encerrar essa primeira noite de concertos do ano, a orquestra jovem vai executar “Duas Danças Indígenas (Dança dos Cervos, Dança da Guerra)”, Do compositor americano Charles S. Skilton (1868-1941).

“A Macha Joyeuse é linda, alegre e muito empolgante”, disse Durier. “E as Duas Danças Indígenas nos remete à música étnica dos índios americanos. Isso é importante para que povo saiba o valor da música em si e que qualquer música pode se apresentar como música de concerto, com boa e eloquente orquestração. Essas duas músicas encerrarão o concerto justamente por isso. Essa talvez, junto com concerto de oboé, desconhecido de muitos oboístas, seja o grande destaque da noite. A Jovem tem essa característica de apresentar sempre repertório inédito, com um ponto fundamental: a beleza”, finalizou o maestro.

Próximos Concertos
A OSPB Jovem volta a se apresentar na Sala de Concertos Maestro José Siqueira nos dias 23 de maio e 20 de junho. As datas agendadas para apresentações da Orquestra Sinfônica da Paraíba são 16 de maio e 13 de junho, também no Espaço Cultural.

O Solista
Giovanni Martins iniciou seus estudos de oboé aos 12 anos com o professor Alexandre Barros em Belo Horizonte (MG). Atuou como solista à frente da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Orquestra de Câmara SESI Minas, Orquestra de Câmara de Ouro Branco e Orquestra de Câmara de Itaúna.

Venceu concursos, tais como: IV Concurso Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, onde obteve o Prêmio Revelação; VI Concurso Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais; Concurso Nacional de Palhetas Duplas, promovido pela UFPB; Jovens Solistas do Festival Eleazar de Carvalho, em Fortaleza (CE) e Concurso Jovens Músicos BDMG Cultural.

Participou do Festival de Música de Campus do Jordão, Festival de Música de Pelotas, Festival Eleazar de Carvalho, Oficina de Música em Curitiba, Encontro de Palhetas Duplas e Semana da Música de Ouro Branco. Participou ainda da Orquestra da Academia Jovem Concertante com turnê pelo Pará.

Teve masterclass com os professores ChristophHartmann, Washington Barella, Christian Hommel, Arcádio Minczuk, Isaac Duarte, Ricardo Barbosa, Joel Gisiger, RaviShankar e Courtney Miller. Atualmente estuda oboé no Curso de Extensão da UFPB, sob a orientação do professor RavoShankar e integra, como bolsista, a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba.

O regente
Paraibano de João Pessoa, Luiz Carlos Durier é o regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB) há 21 anos. Em setembro de 2013 foi nomeado diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB).

Como regente convidado, conduziu a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, Orquestra Sinfônica do Estado de Sergipe, Orquestra Sinfônica da UFRN e Orquestra Criança Cidadã do Recife.

Durier também regeu a Orquestra de Cordas da 29ª e 30ª Oficina de Música de Curitiba. No ano de 2012, o maestro recebeu a Comenda de Honra ao Mérito, pelo desempenho profissional frente à OSPB.

Entre suas atividades, conduziu a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marinês e sua Gente e do DVD Sivuca e os Músicos Paraibanos. Com a OSPB e a OSJPB, esteve à frente de concertos com artistas populares como Ângela Rô Rô, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Flávio José, Genival Lacerda, Alcione, Toninho Ferragutti, Geraldo Azevedo, Dominguinhos e Zélia Duncan.

Por três anos consecutivos, Luiz Carlos Durier regeu a Orquestra Sinfônica da Paraíba e a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba em grandes concertos comemorativos ao aniversário da cidade de João Pessoa, com artistas paraibanos, que lotaram o Teatro Pedro do Reino, no Centro de Convenções.

No dia 5 de agosto de 2016, a apresentação teve como destaque o cantor e compositor Zé Ramalho; em 2017, as atrações foram as cantoras Cátia de França e Nathalia Bellar, e no ano passado, o também paraibano Chico César foi o destaque da apresentação em homenagem aos 433 anos da capital paraibana.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube