Fechar

logo

Fechar

Deputado mostra impacto financeiro nos municípios da Paraíba com a reforma

Da Redação*. Publicado em 16 de abril de 2019 às 10:35.

Um levantamento feito pelo PSB nacional aponta para os impactos relevantes nos municípios, caso a reforma da Previdência seja aprovada no Congresso Nacional. O deputado federal paraibano Gervásio Maia Filho divulgou o resultado da pesquisa durante discurso na tribuna da Câmara.

Ele destacou que no levantamento há um detalhamento do quanto os municípios paraibanos recebem do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do repasse da Previdência para os aposentados, pensionistas e beneficiários.

Em seu discurso na Câmara, Gervásio deu destaque para as cidades de Campina Grande e Queimadas. Com relação à primeira, o deputado disse que atualmente o repasse do FPM é de R$ 6,5 milhões e para os aposentados, de modo geral, os recursos são na ordem de R$ 90 milhões.

Foto: Paraibaonline

– Se tivéssemos a economia de R$ 1 trilhão, ao longo desses 10 anos, os aposentados de Campina Grande receberiam R$ 22 milhões. Isso nos preocupa porque tem municípios pequenos que a economia gira só em torno do FPM, quando as prefeituras pagam os servidores e fornecedores, e num segundo instante, quando há o pagamento dos aposentados – disse.

O estudo foi feito com 139 municípios da Paraíba, porém ainda há outros a serem inseridos. Nesta primeira parte do levantamento, foi apontado que, caso a reforma seja aprovada, haverá uma redução de R$ 144 milhões na economia destes.

– É um número muito impactante na economia e está indo dos que menos ganham da Previdência, porque nos estudos que fizemos, 92% dos que menos recebem dela serão os atingidos na economia de R$ 1 trilhão que o governo quer. Isso vai quebrar a farmácia da cidade menor, a padaria, o mercadinho, a feira livre vai sofrer um impacto muito grande – contou.

Ele ainda destacou o impacto que seria para o município de Queimadas, um dos já apontados pelo levantamento. Segundo o deputado, este recebe mensalmente de FPM R$ 1,1 milhão e os aposentados R$ 9,14 milhões.

– Se a Reforma passar, o corte para os aposentados e beneficiários especiais de Queimadas será da ordem mensal de R$ 2,28 milhões, ou seja, é um corte de quase dois FPMs do município.

O deputado opinou que quem votar na reforma do jeito que está, ‘sujará as mãos de sangue’ devido ao impacto financeiro na sociedade. Ainda defendeu que para ser justa, a reforma deve ir para outro viés, que seria a tributação das grandes fortunas. De acordo com ele, dessa forma, a economia que o governo quer realizar seria até em menos tempo.

– Se tributasse as grandes fortunas, a economia seria de R$ 1 trilhão e 300 bilhões em 10 anos, muito mais do que Bolsonaro deseja arrecadar, caso contrário, tirando dos mais pobres, a situação será traumática – opinou.

*As informações são da Rádio Campina FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube