Fechar

logo

Fechar

Aumento na fabricação de motos faz crescer também estatística de acidentes na PB

Da Redação. Publicado em 13 de abril de 2019 às 8:00.

Dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Simil (Abraciclo) mostram que, apenas nos três primeiros meses deste ano, a fabricação de motocicletas no Brasil cresceu quase 7%, com relação ao mesmo período do ano passado. Neste foram produzidas 276 mil motos.

Ao tempo em que se aumentou a fabricação, cresceu também o número de mortes e acidentes envolvendo motocicletas nas rodovias federais da Paraíba. Neste caso foi de 21%, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal.

Os acidentes envolvendo motocicletas no Brasil, tem deixado o país em segundo lugar no ranking mundial. A Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde, tem tratado o caso como epidemia, o que tem onerado a Previdência Social, ocupado leitos dos hospitais, aumentado os custos do Estado com próteses e cirurgias cada vez mais complexas devido aos tipos de traumas apresentados.

Foto: Paraibaonline

Quem informa isso, é o secretário executivo de Gestão Hospitalar, Geraldo Medeiros. Ele ainda ressaltou que os dados revelam uma tragédia nacional e desatenção das autoridades para o caso.

– O aumento na fabricação das motos, representam o aumento de mortes no trânsito e na quantidade de jovens sequelados onerando a nossa Previdência. Quase 5% das cidades no Brasil, já tem mais motos que automóveis. No Acre todas as cidades têm mais motos que carros. Existem mais de 25 milhões deste tipo de veículo circulando no país. As idades desses pacientes variam de 15 a 29 anos, que vão ficar em cima de uma cama pelo resto da vida, quando são ficam com braços ou pernas amputadas, ou até morrem – alertou.

O gerente de Trânsito da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos, STTP, Daniel Araújo, disse que os dados são alarmantes e que a situação é complicada em todo o país.

Ele destacou que os acidentes são sempre causados por infrações, e os condutores sempre colocam em risco suas próprias vidas e também de outras pessoas.

– Os motociclistas comentem diversos tipos de infração e o que mais estamos verificando na cidade é o manuseio do aparelho celular por condutores de motos. Isso gera um risco enorme para a segurança, pois no momento em que surgir algum obstáculo, este terá dificuldades de controlar a moto – disse.

Daniel destacou a importância do aumento da fiscalização conjunta entre os órgãos estadual e municipal e polícias de trânsito.

As informações são da Rádio Campina FM.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube