Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Agricultores familiares de Cajazeirinhas cultivam banana resistente a doenças

Da Redação com Secom/PB. Publicado em 24 de abril de 2019 às 16:44.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

O cultivo de variedade resistente a doenças, a utilização de produtos naturais e a irrigação localizada, estão melhorando a produtividade de banana na propriedade do agricultor familiar Noilton Pereira, localizada no sítio Várzea da Forquilha, no município de Cajazeirinhas, sertão da Paraíba.

Com o acompanhamento e orientação da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), antiga Emater, o produtor decidiu fazer este experimento já apresentou resultados positivos, levados a outras famílias agricultoras.

Nesta semana, quase um ano depois de realizado o plantio seguindo a orientação e o acompanhamento técnico do escritório local da Empaer, começou a colheita da primeira safra.

Na ocasião, o produtor esteve acompanhamento do técnico Zildo Vicente, tendo este ressaltado que a produção será comercializada na feira livre da cidade.

No primeiro plantio, o agricultor utilizou uma área de 3.500 metros quadrados, em maio de 2018, quando foram plantadas 400 covas com sementes de banana prata e pacovan, em plantio que foi irrigado durante o período da estiagem com as águas do açude Forquilha.

Animado com o resultado obtido, o agricultor pretende expandir essa atividade. Orientados pela Empaer, outros agricultores da região estão decididos em fazer seus plantios da banana utilizando o mesmo sistema da irrigação e a utilização de produtos naturais adotados por Noiton Pereira.

Segundo os cálculos do extensionista Zildo Vicente, o agricultor deve colher entre 13 e 15 toneladas de banana em um hectare, o que para ele é animador diante das adversidades climáticas da região.

A meta é ampliar a área utilizando as mudas do mesmo plantio, inclusive levando para outros agricultores do município.

As mudas da bananeira são da variedades BRS Catarina e Princesa, resistentes a praga da Sigatoka e o Mal do Panamá.

Sua produtividade atinge em torno de 15 a 20 t/ha. As cultivares trabalhadas obtiveram economia significativa no consumo de água. O desempenho as tornam ideais para cultivos em regiões como o Semiárido.

Típico agricultor familiar, a exemplo de outros da região, Noiton Pereira trabalha com outras culturas como hortaliças e fruteiras, principalmente mamão e, como atividade principal na propriedade, cria ovinos.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube