Fechar

logo

Fechar

Senador pontua providências do governo para regularizar abastecimento em Campina

Da Redação*. Publicado em 23 de março de 2019 às 8:02.

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) afirmou que o governo da Paraíba mantém uma força-tarefa concentrada desde a última sexta-feira no sentido de regularizar o abastecimento de água no município de Campina Grande.

O comentário foi feito nesta sexta-feira (22) a propósito de rebater as críticas de adversários políticos que classificaram que o governo estadual teria sido omisso perante a situação de desabastecimento de água no município e em mais oito cidades.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O senador afirmou compreender a impaciência da população com o caso, mas reiterou que o governador João Azevêdo (PSB) acompanha a situação de perto, bem como o presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Marcus Vinícius Neves.

– Não é absolutamente nada agradável ficar sem água um único dia, quanto mais oito dias. Mas é importante que saibamos dimensionar o que ocorreu. Não foi um simples prejuízo de um transformador só. Foi uma estrutura (…) que foi completamente destruída – disse.

Ele lembrou que Marcus Vinícius Neves apresentou um plano de contingenciamento desde sábado e que o governador esteve pessoalmente ontem na cidade para esclarecer as providências que estão sendo tomadas para solucionar a crise hídrica.

Além disso, afirmou que o governador se valeu da relação que tem com o governo de Pernambuco para solicitar transformadores, sendo prontamente atendido, a fim de agilizar o conserto da subestação em Gravatá. Sem isso, disse que a situação poderia se prolongar muito mais.

– O fato, resumidamente, é que em sete dias foi refeita uma subestação. Em sete dias. Porque se o Governo do Estado esperasse que os transformadores fossem comprados, [a situação] seria [regularizada] em um prazo mínimo de 70 dias.

Para exemplificar a dimensão da obra, o senador disse que a subestação de Gravatá, localizada em Queimadas, teria a capacidade de abastecer, sob o ponto de vista de energia, uma cidade do tamanho de Patos, no Sertão paraibano.

O senador afirmou também ter achado “estranho” a ocorrência do incêndio. “Nunca houve na história da Cagepa, desde o tempo da Sanesa [companhia de saneamento de Campina Grande] algo nem minimamente parecido. É muito estranho”.

O caso, esclareceu, será prontamente investigado, de modo a se buscar uma resposta se o incêndio teve origem acidental ou não. “Essas instaurações já foram feitas internamente, bem como junto à Polícia Civil, para que nós apuremos”.

*Com informações da Rádio Caturité FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube