Fechar

logo

Fechar

Médicos participam de capacitação para o diagnóstico de morte encefálica na Paraíba

Da Redação com Secom/PB. Publicado em 27 de março de 2019 às 15:40.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

Começou nesta quarta-feira (27) o curso de Capacitação de Médicos para Determinação de Morte Encefálica, oferecido em parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e o Ministério da Saúde (MS). Quem está ministrando a qualificação são facilitadores do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo.

A capacitação atende à nova Resolução nº 2.173/2017, do Conselho Federal de Medicina – CFM, que determina a obrigatoriedade de médicos estarem preparados para o diagnóstico da morte encefálica.

“A intenção é capacitar quem não tem uma formação específica, não tem uma especialização e, por isso, não entra nos parâmetros da resolução do CFM para realizar o protocolo”, afirma a enfermeira do Albert Einstein e facilitadora do curso, Dayana Calado.

Ela explica que a capacitação é dividida em duas partes, a teórica que irá passar todo o conteúdo sobre realização do protocolo de morte encefálica, o que a lei prevê e os deveres do médico a respeito desse protocolo, e a prática.

“Os alunos participarão de dinâmicas com exercício de fixação e, ao final, farão uma prova prática para saírem daqui aptos a realizar o protocolo”, explana.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

A coordenadora administrativa da Central de Transplantes, Rósula Mendonça, pontua que dentro da resolução existem parâmetros e critérios a serem seguidos e que alguns médicos ainda não estão familiarizados com este assunto.

“A Central de Transplantes está muito feliz em poder contribuir para formação desses profissionais. Quanto mais médicos capacitados, teremos mais profissionais para abrir protocolo, havendo assim mais doações. E isso vai melhorar a diminuir a lista de espera para transplantes na Paraíba”, completa

.O curso, que acontece no Espaço Cultural até esta quinta-feira (28), é dividido em duas turmas, cada uma com carga horária de oito horas, no período das 8 às 17h15. Participam da capacitação 32 médicos, por dia, com experiência (no mínimo, 01 ano), no atendimento de pacientes em coma.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube