Fechar

logo

Fechar

ALPB realiza ação de combate ao câncer e violência física e psicológica feminina

Da Redação com Ascom. Publicado em 13 de março de 2019 às 11:53.

Dentro as atividades do Mês da Mulher, o Centro Médico e Divisão de Psicologia da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou, nesta quarta-feira (13), ação para orientarem funcionários, parlamentares e as pessoas que se encontravam na sede do Legislativo, sobre a necessidade de combater violência física e psicológica contra a mulher.

Na oportunidade também foram distribuídos panfletos e realizadas ações da Campanha Outubro Rosa de prevenção ao câncer de mama.

Foto: Ascom

O Setor de Saúde tem realizado, durante todo o mês, exame citológico. Durante a ação, servidores do Departamento de Saúde da Casa, coordenados pela médica e diretora do departamento, Dayse Queiroga, e também pela diretora da Divisão de Psicologia, Durvalina Rodrigues, distribuíram materiais informativos para chamar a atenção das mulheres. Os panfletos tratam da violência física e psicológica vivida por muitas mulheres, além do combate ao câncer do colo de útero.

“Fizemos uma panfletagem entregando nos setores orientações a respeito da necessidade de se combater o câncer do colo do útero com a prevenção, com a realização do exame citológico que nós fazemos no nosso setor. O objetivo foi incentivar essa coleta com a necessidade de prevenção do câncer, e vamos fazer em todos os setores. É bem melhor prevenir a doença do que tratar quando a doença já foi desencadeada”, explicou Dayse Queiroga.

Foto: Ascom

A Diretora da Divisão de Psicologia, Durvalina Rodrigues, acrescentou que a ação teve o objetivo também de chamar a atenção das pessoas para a violência contra as mulheres.

“Foi um chamamento através de um panfleto explicativo falando das diversas formas da violência, mas também abordando alguns dados do feminicídio no Brasil. Também tivemos a preocupação de tratar da violência psicológica que é uma das violências que perpassa todas as demais”, ressaltou.

O médico ginecologista da Casa, Giordano Leite, lembrou que aliado ao câncer de mama, o colo de útero é um dos que mais mata mulheres no país.

“Estima-se que mais de 290 milhões de mulheres no mundo são infectadas pelo vírus do HPV, que é a principal causa do câncer do colo do útero. Mas, apenas 32% desenvolvem a doença. É uma das principais causas de morte, perdendo apenas para o câncer de mama”, afirmou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube