Fechar

logo

Fechar

TST: servidor celetista tem que pagar dias nos quais fez greve prolongada

Da Redação*. Publicado em 25 de fevereiro de 2019 às 8:26.

Na última semana, a reforma da Previdência Social – justificadamente, por mexer com a vida de mais de 100 milhões de brasileiros – atraiu as atenções do País inteiro.

Mas alguns fatos ocorreram simultaneamente, e são relevantes.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

É o caso da decisão do Tribunal Superior do Trabalho, que modificou o seu entendimento no tocante às greves de longa duração de servidores públicos.

Anteriormente, prevalecia a interpretação de que metade dos dias parados deveria ser descontada.

A outra deveria ser compensada.

Em recente julgamento de um caso envolvendo a USP (Universidade de São Paulo), a maioria dos ministros do TST decidiu que todo período de paralisação deve ser abatido dos vencimentos dos grevistas – se forem servidores contratados pelo regime celetista.

*fonte: coluna Aparte, com o jornalista Arimatea Souza. Para ler a coluna inteira, acesse AQUI.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube