Fechar

logo

Fechar

Sindicato promete pressionar deputados a votarem contra a reforma da Previdência

Da Redação. Publicado em 23 de fevereiro de 2019 às 9:24.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Um outro sindicalista que também marcou presença no protesto contra a reforma da Previdência, realizado na quarta-feira (20), foi Nelson Júnior, presidente da Associação dos Docentes da Universidade Estadual da Paraíba (Aduepb). O encontro ocorreu na Praça da Bandeira em Campina Grande.

Para Nelson Júnior, a proposta apresentada naquele mesmo dia pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) é “bem pior do que a proposta apresentada por Temer, porque é uma proposta que destrói a Previdência”, visto que o projeto “quer torná-la privada”.

Como estratégia de barrar a reforma, ele afirmou que o sindicato vai buscar pressionar os deputados paraibanos através de “todo um processo de divulgação, deixando bem claro quem é que vai votar favorável e quem é que vai votar contra”.

A estratégia é semelhante àquela utilizada por sindicalistas e movimentos sociais contra o governo Michel Temer, período no qual se tornou popular o slogan: “Se votar, não voltar”, cuja mensagem ameaça não reeleger os parlamentares que votassem a favor da reforma.

Se por um lado se fará uma campanha de pressão parlamentar, por outro lado o objetivo, segundo o sindicalista, é trabalhar também pela união de forças dos trabalhadores que serão alvo, “desde o trabalhador rural até o operário de fábrica. O servidor público e o funcionário da iniciativa privada”.

Ele criticou as idades mínimas de 65 anos para homens e de 62 para mulheres, bem como a proposta de mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC), que, segundo ele, o projeto reduz o benefício a um valor menor do que o de um salário-mínimo.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube