Fechar

logo

Fechar

Presidente da Aesa relata preocupação com sazionalidade da vazão da transposição

Da Redação. Publicado em 28 de fevereiro de 2019 às 15:26.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

A vazão da transposição do Rio São Francisco que chega em Monteiro, Cariri do Estado, tem passado por uma sazonalidade e o bombeamento da água foi suspenso novamente, conforme informou o presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), Porfírio Loureiro.

A interrupção, segundo Loureiro, aconteceu desde o último dia 22, e a Aesa já tentou entrar em contato com o Ministério do Desenvolvimento Regional, mas não obteve resposta.

– Tentamos entrar em contato, mas não obtivemos resposta. Infelizmente não temos mais nenhum interlocutor para conversarmos sobre o Eixo Leste. Antigamente, o coordenador do Eixo Leste era Dr. Paulo, mas, até agora, se o governo federal nomeou outra pessoa, esta não entrou em contato conosco e nem respondeu os ofícios que enviamos – explanou.

Apesar disso, Porfírio destacou que o bombeamento da transposição ocorrido em novembro foi muito importante para o açude de Boqueirão, pois a água alimentou a calha do rio, o que facilitou o aporte das chuvas, em que o manancial teve uma recarga de 11 milhões de m³.

Segundo ele, o período chuvoso (de fevereiro a maio) será dentro da normalidade, com alguns locais acima da média.

Em relação ao contrato com o Ministério sobre a cobrança da água usada, Loureiro destacou que haverá uma reunião com o comitê gestor, junto com os demais estados que usufruem das águas do Rio São Francisco, para ser definido o valor de custo.

As declarações repercutiram na Rádio Correio FM, nesta quinta-feira, 28.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube