Fechar

logo

Fechar

Prefeito de Campina reage com indignação à denúncia da OAB sobre nova ala do Isea

Da Redação. Publicado em 28 de fevereiro de 2019 às 17:53.

Foto: Leonardo Silva/ Paraibaonline

Foto: Leonardo Silva/ Paraibaonline

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), reagiu com indignação à denúncia da Comissão de Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de que a Secretaria de Saúde teria faltado com transparência no caso de equipamentos que foram transferidos do Hospital Pedro I para o Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA).

Na última terça-feira (26), a presidente da Comissão, Rebeca Coury, afirmou que 20 camas, colchões, suportes e escadas foram omitidos pela Secretaria ao divulgar os investimentos na nova ala da maternidade.

O problema teria sido constato após uma vistoria realizada no local. Ela esclareceu a denúncia em entrevista coletiva para a imprensa.

– Ali foi uma encenação circense. O Hospital Pedro I é um hospital municipal e o ISEA também é um hospital municipal. Era como se uma pessoa tivesse dois supermercados e ele quisesse transferir mercadoria de um para o outro. Qual é o impedimento que existe do ponto de vista técnico nisso? – reagiu o prefeito.

E continuou:

– Se o ISEA estava com superlotação, a consciência nos recomendou que fizéssemos a transferência de leitos que não estavam sendo utilizados no Pedro I para acolher e atender as mães da Paraíba. Se isso for crime, eu vou continuar cometendo crime nessa Prefeitura. Vou atender quem mais precisa e numa quantidade mais intensa – referendou.

O prefeito afirmou lamentar o episódio. Para ele, a situação partiu de “quem não tem o que fazer”.

– Não sei se tem politicagem. Apenas estranho. Estranho de forma muita indignada. É lamentar o episódio de pessoas que, as vezes, não têm o que fazer e tentam colocar chifre em cabeça de cavalo – reprovou.

Com informações da Rádio Caturité FM.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube