Fechar

logo

Fechar

Hemocentro e Sindicato dos Farmacêuticos realizam campanha de doação de sangue

Secom/PB. Publicado em 19 de fevereiro de 2019 às 22:43.

Foto: Agência Brasil

Uma blitz educativa a ser realizada nesta quarta-feira (20) marcará a abertura da campanha de doação de sangue e de cadastro de medula óssea promovida pelo Sindicato dos Farmacêuticos da Paraíba (Sinfep), em parceria com o Hemocentro da Paraíba.

A ação será realizada a partir das 7h30, no cruzamento das Avenidas Pedro II com a Bento da Gama, no bairro da Torre, próximo ao Hemocentro.

A ação intitulada “Sifep pela vida” vai contar com apoio de farmacêuticos e profissionais de saúde, que atenderam aos apelos do Hemocentro e decidiram ajudar a manter o estoque de sangue realizando uma campanha com o objetivo de chamar atenção da população para a importância da doação antes dos festejos carnavalescos.

“Antes de cair na folia, doe sangue e faça o cadastro para ser doador de medula óssea. Fique com a solidariedade em dia para brincar com mais alegria”, convidou a psicóloga do Hemocentro, Maria Betânia Souza.

“Para mantermos o estoque em um nível considerado confortável precisamos ter entre 200 a 250 doações de sangue por dia, mas a média tem ficado em torno de 120 doações por dia”, pontuou a coordenadora do Núcleo de Ações Estratégicas do Hemocentro, Elaine Santana. Ainda segundo a coordenadora, a preocupação é aumentar o número de doações antes do período de Carnaval, quando frequentemente as doações caem, mas a demanda cresce principalmente por causa do aumento de acidentes de carro.

Para doar sangue é preciso estar de posse de um documento oficial com foto e atender alguns critérios, entre eles, ter entre 16 e 65 anos (menores de 18 precisam estar acompanhados do pai ou da mãe), pesar no mínimo 50 kg, não ter tido hepatite após os 11 anos e estar alimentado (evitando comidas gordurosas) e descansado.

Para fazer o cadastro de doador de medula óssea também é preciso apresentar o documento oficial. Já em relação aos critérios para doação, a coordenadora do Laboratório de Biologia Molecular do Hemocentro da Paraíba, Jussara Torres de Araújo, explica que é preciso ter entre 18 e 55 anos, uma boa saúde, não ter nenhuma doença infecciosa ou incapacitante e não apresentar doença neoplásica (câncer) ou sistema imunológico.

Na Paraíba, 69 mil pessoas estão inscritas no cadastro para doação de medula óssea. A expectativa é aumentar ainda mais este número de inscritos. Só em janeiro deste ano, foram realizadas 569 novas inscrições no Estado.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube