Fechar

logo

Fechar

Governador se posiciona sobre posse de arma e lamenta morte de taxista em JP

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 18 de fevereiro de 2019 às 16:11.

Foto: Nyll Pereira

Foto: Nyll Pereira

O governador João Azevedo (PSB) se posicionou sobre a medida de flexibilizar a posse de armas de fogo, a ser editada pelo governo federal, em decorrência do brutal assassinato do taxista Paulo Damião, ocorrida na última sexta-feira (15) em João Pessoa.

O taxista foi morto a tiros pelo corretor de imóveis Gustavo Teixeira Correia, que tinha posse de arma.

Para o governador, armar o cidadão não vai resolver os problemas de segurança e que este fato ocorrido com o taxista demonstra claramente que qualquer política pública de segurança não iria evitar um crime igual a esse.

“Esse foi um crime de um cidadão comum, que por um fato absolutamente desprezível, aliás não teve fato. Quem assistiu ao vídeo não consegue entender como é que em poucos segundo alguém puxa uma arma e atira em outro”, disse.

Azevedo disse ainda que o crime foi absurdo e que ninguém pode pactuar de forma alguma com a posse de arma, frisando que discorda da medida do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo ele, facilitar o acesso do cidadão à arma de fogo foi uma das principais propostas do presidente durante a campanha eleitoral.

“Trabalhar com a liberação de arma vai de encontro ao que nós pensamos. Nós não pensamos dessa forma e nós queremos que as pessoas tenham acesso à políticas públicas, à cultura, à educação, mas não às armas. Esse Estado apreende dez armas por dia e essa é a política que nós implantamos na Paraíba: fazer o desarmamento, mas não armar o cidadão”, completou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube