Fechar

logo

Fechar

Empresários defendem a privatização do aeroporto de Campina Grande

Da Redação*. Publicado em 22 de fevereiro de 2019 às 8:18.

Em novembro de 2018, o governo federal aprovou a concessão de 12 aeroportos, administrados pela Infraero, para exploração da iniciativa privada. Entre eles está o João Suassuna, em Campina Grande. O prazo da concessão será de trinta anos para todos os blocos de aeroportos.

Um dos segmentos diretamente afetados com as mudanças acarretadas da privatização é o do turismo, especialmente o de viagens aéreas. Em entrevista à Rádio Campina FM, os empresários Alessandro Sousa, que é membro da Associação Comercial de Campina Grande, e Agnes Leite, afirmaram que têm uma visão totalmente positiva em relação à privatização.

– As expectativas são as mais positivas com relação à privatização dos aeroportos. A gente pode ver o exemplo de alguns outros aeroportos que já foram privatizados, uma agilidade na questão de investimentos a fim de melhorar a qualidade dos serviços prestados – afirmou.

O empresário citou vários aeroportos que também passaram recentemente pelo processo de privatização e, segundo ele, houve melhorias representativas nas questões de infraestrutura e serviços prestados.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

– Em Campina Grande, a gente precisa de infraestrutura, no sentido de pista. Precisamos de 200 a 250 metros de pista – citou Alessandro se referindo às necessidades específicas para a segurança de pousos e decolagens no Aeroporto João Suassuna.

O embate sobre a privatização de órgãos públicos tem sido bastante presente nos últimos anos, uma vez que privatizar se tornou a “saída” encontrada pelos governos de manter o funcionamento dos órgãos e, claro, o giro do capital. E isso divide bastante as opiniões.

Segundo os empresários, a privatização representa maiores lucros e deve trazer melhorias.

*As informações foram veiculadas na Rádio Campina FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube