Fechar

logo

Fechar

Centro de Zoonoses de Campina Grande realiza mais de 25 mil atendimentos em 2018

Da Redação com Codecom/CG. Publicado em 20 de fevereiro de 2019 às 14:21.

O Centro de Controle de Zoonoses de Campina Grande divulgou um balanço de serviços executados no ano de 2018.

O maior número de procedimentos foi de atendimentos clínicos laboratoriais, no total de 25.339, mas também chama atenção o número de cirurgias de castração e de vacinas contra a raiva aplicadas. Foram 2.442 castrações e 2.247 animais vacinados.

O CCZ também realizou 2.523 apreensões de animais de grande porte, como cavalos, burros e jumentos, além de 1.438 de animais de pequeno porte, como cães e gatos. Ainda foram encaminhados para adoção 1.317 animais.

O Centro de Zoonoses vem passando por melhorias. No ano passado foi realizada uma reforma no local.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

O centro cirúrgico, que foi inaugurado em 2015, tinha apenas uma sala para a realização de todos os procedimentos cirúrgicos nos animais e agora tem uma nova sala específica para realização de procedimentos de castração e outra para repouso dos animais (pós-operatório), além de um consultório.

Também foi construída uma farmácia para armazenamento correto dos medicamentos e uma copa/cozinha para os servidores.

Outras melhorias foram feitas nas diversas áreas do centro. A parte de iluminação passou por reparos e foram instalados refletores. Todo o prédio recebeu manutenção da rede elétrica e hidráulica.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

O muro também foi aumentado para evitar a entrada de invasores e as áreas de alojamento e curral foram limpos, pintados e ampliados.

Em 2019, a Prefeitura de Campina Grande deve ampliar os investimentos no serviço para melhorar ainda mais os locais de alojamento dos animais.

No ano passado também foi implantado o serviço da carrocinha, utilizado para capturar animais em situação de rua e fazer a castração e cuidados clínicos.

Outro avanço do Centro de Zoonoses foi a implantação da chipagem em animais de grande porte usados em veículos de tração animal. Os bichos receberam chips e as carroças ganharam placas

O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os animais, identificar os responsáveis em caso de maus tratos, abandono e acidentes.

A medida também visa extinguir a prática até 2022 e encaminhar os carroceiros para o mercado de trabalho formal.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube