Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Vereadora diz que é inadmissível trabalhador não receber salário na CMCG

Da Redação*. Publicado em 22 de janeiro de 2019 às 11:26.

A suplente de vereadora Pâmela Vital do Rêgo (MDB), empossada na semana passada na Câmara Municipal de Campina Grande, afirmou que está muito animada para exercer o mandato na Casa de Félix de Araújo.

Em entrevista nesta terça-feira, 22, Pâmela afirmou que tem uma grande responsabilidade pela frente, não só pelo sobrenome que carrega, de uma família com uma trajetória política na cidade, mas por conta de o vereador ser o primeiro elo do poder público com a população.

Ela destacou que já tem projetos para apresentar na Câmara, principalmente os relacionados à saúde pública, como a implantação de um programa de diagnóstico e tratamento à depressão pós-parto.

– É uma situação que é inegável e não custa nada o poder público auxiliar com psicólogos para tratar das mães que estão passando por esse sofrimento. Também sou muito ligada à educação e acredito que a educação muda tudo – pontuou.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Pâmela, que estará compondo a bancada de oposição no lugar do vereador licenciado Olímpio Oliveira (MDB), também comentou sobre a administração do prefeito Romero Rodrigues (PSDB), afirmando que na gestão tucana falta o básico.

– Quando se compara com a gestão passada, vemos que as três mil obras que tivemos na gestão de Veneziano não se vê agora. Não se vê, por exemplo, o dinheiro do São João que seria destinado para a construção do Hospital da Criança. Também não vejo o medicamento na saúde. O que mais escutamos é a falta de medicamentos nos postos, a falta de médicos. Acho que é muito difícil observar uma gestão que falta o básico. Claro que não é só defeitos. Não serei uma oposição radical. Mas, se há algo que a população precisa eu vou lá para saber – explanou.

A parlamentar também ressaltou que não terá dificuldades em cobrar a quem quer que seja, reforçando que vai cobrar mais segurança ao governo do Estado, por exemplo, nas universidades.

Pâmela frisou ainda que estará sentando com a bancada de oposição esta semana para se inteirar dos assuntos da Casa e que vai procurar saber sobre os atrasos nos salários dos servidores da Câmara, o que considera uma situação inadmissível.

– Não sei sobre os detalhes financeiros, sei através da mídia. Ainda não conversei pessoalmente com a presidente Ivonete Ludgério, mas acredito que ela tenha um plano de contingência. O que não pode é o trabalhador não receber o seu salário, isso é inadmissível. Essa semana vou me inteirar com a bancada de oposição sobre a posição que vamos tomar diante dessa situação – comentou.

Por fim, Pâmela destacou que o gabinete dela está aberto à população e que tem recebido muitas sugestões através das redes sociais.

*As declarações repercutiram na Rádio Correio FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube