Fechar

logo

Fechar

Sindicato não acredita em queda de contratação após flexibilização da posse de armas

Da Redação*. Publicado em 18 de janeiro de 2019 às 11:11.

O presidente do Sindicato dos Vigilantes de Campina Grande, Edmir Bernardo, em entrevista à Rádio Campina FM, disse que ainda não tem uma opinião formada com relação ao decreto do presidente Jair Bolsonaro, de flexibilizar a posse de armas para o cidadão brasileiro.

Ele ressaltou que é preciso aguardar como vai se comportar a população tendo a arma em casa.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Edmir ainda disse que não acredita que, com a flexibilização, a população vá deixar de contratar um serviço especializado armado para cuidar da vigilância de casas, comércios e outros estabelecimentos.

– Acredito que não, pois não é o porte e sim a posse da arma. Mesmo que o comerciante, por exemplo, adquirir sua arma, ele não vai dar para qualquer pessoa tomar conta da vigilância. Então não acho que isso vá diminuir a procura pelos serviços – disse.

*As informações são da Rádio Campina FM

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube