Fechar

logo

Fechar

Saúde alerta sobre risco de casa se transformar em criadouro do mosquito Aedes

Da Redação*. Publicado em 12 de janeiro de 2019 às 11:54.

A Prefeitura Municipal de Campina Grande, através de sua Secretaria de Saúde, divulgou o primeiro Levantamento Rápido de Índice de Infestação (LIRAa), que contém os dados sobre a proliferação do mosquito Aedes aegypti, responsável por doenças como dengue, zika, chikungunya e má formação em bebês, como microcefalia.

Em entrevista, a coordenadora de Vigilância Ambiental, Rossandra Oliveira, explicou que o período do verão é propício para o desenvolvimento do mosquito e que outros fatores também contribuem para que ele se prolifere.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

– O balanço que temos do primeiro LIRAa de 2019 é o médio risco para o município de Campina Grande. Que nos deixa sob alerta as incidências das arboviroses. O período é propício devido à alta temperatura, as pessoas estão em veraneio e a gente dá aquela esquecidinha na limpeza dos nossos quintais. As chuvas esporádicas, temperatura elevada, presença do Aedes em todos os bairros de Campina, tudo isso nos deixa em alerta máximo e total. As arboviroses podem limitar as pessoas, tirar vidas ou causar danos irreparáveis, como a microcefalia transmitida pelo zika vírus – salientou.

Ela também fez um apelo às pessoas para que cuidem dos seus quintais, para evitar que as casas virem criadouros do mosquito.

– A maior concentração de focos continua sendo tonéis e caixas d’água a nível de chão, onde eu e você podemos fazer o nosso trabalho fazendo a boa vedação e olhando pelo menos uma vez na semana nesses depósitos. Fazer o faxinaço no quintal, olhar calhas, bicas, para que a gente não venha deixar nossa casa virar um criadouro de Aedes. A prevenção é o melhor combate – alertou.

*As declarações repercutiram na Rádio Caturité FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube