Fechar

logo

Fechar

Governador reeleito toma posse no Ceará

Folhapress. Publicado em 1 de janeiro de 2019 às 21:29.

Foto: Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

MARCEL RIZZO/ FORTALEZA, CE (FOLHAPRESS) – Reeleito com mais de 79% dos votos válidos, Camilo Santana (PT) tomou posse nesta terça (1º) para seu segundo mandato como governador do Ceará.

Ele se reelegeu prometendo melhorias em áreas que se mostraram críticas nos primeiros quatro anos, como segurança pública e saúde. Assumiu como vice Izolda Cela (PDT), repetindo a dobradinha do primeiro mandato.

“Ninguém governa sozinho, qualquer governo tem que ter paciência e humildade. Sou defensor da democracia e prego o diálogo sempre”, disse Camilo em seu pronunciamento após a posse.

A primeira atitude será cortar gastos. Santana enxugou secretarias, de 27 para 21, extinguindo algumas pastas, como a de Política sobre Drogas e de Agricultura, Pesca e Aquicultura.

Outras foram unidas, como Esporte e Juventude, ou renomeadas, mostrando mudança de foco, como a de Justiça e Cidadania, que se transformou em Secretaria de Administração Penitenciária – problemas em presídios marcaram a primeira gestão de Santana.

O governador prometeu cortar mais de mil cargos comissionados, o que pode gerar economia, segundo o governo, de cerca de R$ 27 milhões por ano. Parte dessa verba seria destinada à segurança pública e à saúde.

A ideia é construir mais 14 presídios e acabar com as cadeias municipais. Na saúde, a promessa é a construção de um hospital infantil e mais policlínicas.

Ponto crítico nos quatro anos, a segurança pública seguirá sob o comando de André Costa. Em 2018 ocorreu a maior chacina da história do Ceará, com 14 mortos durante uma festa na periferia de Fortaleza.

Em dezembro, seis reféns morreram durante ação policial contra assalto a dois bancos na cidade de Milagres, no interior do estado.

Acompanharam a cerimônia de posse o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), candidato derrotado à Presidência em 2018, e seu irmão, Cid Gomes (PDT), senador eleito. Os dois apoiaram a reeleição de Camilo, que durante a campanha teve um pé no palanque de Ciro e outro no do petista Fernando Haddad.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube