Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Engenheiro aponta o que falta para concluir obras no açude de Camalaú

Da Redação*. Publicado em 21 de janeiro de 2019 às 11:23.

O engenheiro responsável pelas obras do açude de Camalaú, Alírio Fernandes, destacou que 98% do serviço está concluído, faltando apenas colocar uma monovia*, que irá dar acesso às comportas que realizam o fechamento das galerias.

Em entrevista à Rádio Correio FM, Alírio afirmou que a vazão das águas do Rio São Francisco ainda está pequena e por isso as válvulas dissipadoras não estão sendo utilizadas.

Segundo ele, a cota que está chegando em Camalaú é de mil litros por segundo, o que ainda é insuficiente para elevar o nível da água, considerando as infiltrações e a evaporação.

Foto: camalauinformado.com

Foto: camalauinformado.com

Em relação à descarga de fundo que está aberta, que leva a água ao açude de Boqueirão, Alírio explicou que assim que a dissipadora começar a funcionar, a descarga será fechada, e dessa forma a água chegará mais rápido.

– Essa descarga de fundo foi aberta para lançar a água sobre o rio, mas quando for aberta a dissipadora o fluxo de água será mais rápido, no sentido que vai a Boqueirão. A descarga de fundo aberta hoje beneficia grande parte da população local, assim como do sítio Conceição. Assim que o volume aumentar, nós fechamos a descarga de fundo e abrimos a dissipadora. A água para chegar aqui existem seis estações – explanou.

*As Monovias são utilizadas em linhas onde existem pontos pré-definidos de carga e descarga de material, podendo ser em percurso retilíneo ou curvilíneo. Podem ser fixadas em colunas metálicas, traves metálicas, suspensas em estrutura metálica ou em vigas de concreto.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube