Fechar

logo

Fechar

Professor denuncia que substitutos da UEPB estão sem receber direitos trabalhistas

Da Redação*. Publicado em 17 de dezembro de 2018 às 9:14.

O professor do campus 6 do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Estadual da Paraíba, Fábio Adriano Pereira da Silva, comentou em entrevista sobre o agravamento da precariedade dos professores substitutos da universidade e explicou que desde o final da greve de 2017, eles tiveram seus salários cortados.

Ele declarou que em junho deste ano houve um desligamento em massa de professores, quando foi necessário fazer um novo concurso público para contratação de novos professores substitutos.

Foto: Agência Brasil

Foto ilustrativa: Agência Brasil

Fábio declarou que cerca de 320 professores estão sem o recebimento de rescisão e outros direitos, como o décimo terceiro salário para os professores substitutos que foram contratados a partir de agosto.

– Houve um corte geral em junho deste ano, onde os professores substitutos foram informados pela imprensa que estavam sendo demitidos. No mês de julho, avaliaram que a universidade não podia funcionar sem substitutos e abriram novamente o concurso para professores substitutos. Os contratados a partir de agosto não receberam o décimo terceiro salário, nem professores, nem técnicos. A UEPB está indo contra a lei ao não pagar os nossos direitos de 13º e rescisão – disse.

*As informações foram concedidas em entrevista à Rádio Caturité FM

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube