Fechar

logo

Fechar

Procon-JP faz balanço sobre levantamento de preços e visitas a estabelecimentos

Da Redação com Secom/JP. Publicado em 31 de dezembro de 2018 às 11:07.

O setor de pesquisa da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor levantou preços de 3.779 produtos em 85 pesquisas realizadas em 2018. O Procon-JP comparou os preços em 3.042 estabelecimentos e, destes, mais de 100 postos de combustíveis na Capital foram visitados 24 vezes.

Além dos levantamentos comparativos, a exemplo dos combustíveis, foram realizadas pesquisas sazonais específicas para datas como Carnaval, São João, Natal, Dia das Mães, dos Pais, das Crianças e as festas de final de ano.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom-JP/Arquivo

O objetivo das pesquisas do Procon-JP é manter o consumidor informado sobre preços dos produtos e oferecer opções de compra e de planejamento do orçamento doméstico.

Em 2018, foram realizados levantamentos de preços para combustíveis, protetor solar, material escolar, academia de ginástica, pão francês, carne, bebidas, gás de cozinha, água mineral, artigos para carnaval, hortifrutigranjeiros, estacionamento, vinho, pescado, ovo de páscoa, aparelhos de TV, aparelhos de celular, perfumes, motéis, comida à base de milho, milho, fogos de artifícios, notebooks, perfume, pneus, brinquedos, flores, cemitérios, produtos típicos para a ceia natalina.

No universo das pesquisas comparativas, os combustíveis ganham disparado dos outros produtos, somando 24 levantamentos.

Para o secretário Helton Renê, as pesquisas para combustíveis ajudaram a impedir que os preços desse produto disparassem em João Pessoa, a exemplo de outras cidades da Paraíba e capitais do País.

“Ficamos ‘no pé’ dos postos monitorando os preços dos combustíveis e, por serem comparativas, as pesquisas deram uma ‘segurada’ nos preços porque nós as usávamos como parâmetro para questionar os aumentos considerados exorbitantes junto aos donos de postos. Na verdade, as pesquisas comparativas têm também o caráter preventivo”, disse.

O secretário acrescenta que houve pesquisas específicas para gasolina (3) e GNV (3), afora as realizadas junto com os outros combustíveis.

Falando em prevenção, o titular do Procon-JP salienta que as pesquisas do Procon-JP são muito mais que a coleta de preços e a indicação de onde comprar mais barato.

“É também uma maneira de realizar o trabalho de proteção e defesa do consumidor porque nós mantemos uma espécie de cadastro dos preços dos produtos e quando ocorre uma alta nesses valores, sabemos quem está extrapolando”.

Mas, como o Procon-JP põe em prática o trabalho de pesquisa de preços? Helton Renê esclarece que, por ser de muita responsabilidade, o setor faz um planejamento rigoroso.

“Existe uma tabela para coleta de preços para cada produto, que é preenchida em cada estabelecimento visitado pela equipe de pesquisadores, com a devida autorização do gerente local, que confere e assina a tabela com os valores levantados. Por ser minucioso, todo cuidado é pouco porque, caso ocorra um único equívoco, todo trabalho fica perdido”, finaliza.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube