Fechar

logo

Fechar

Prefeito critica silêncio de Azevêdo em relação à transição do governo da Paraíba

Da Redação de João Pessoa. Publicado em 6 de dezembro de 2018 às 8:22.

“O que está em jogo é o futuro do Estado e das pessoas”. Foi o que declarou o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), em relação à falta de transparência do governador eleito João Azevêdo (PSB) na formação da equipe de auxiliares e sobre as metas a serem implementadas nos primeiros meses da administração do Estado.

Cartaxo lembrou que compôs o seu secretariado bem antes e que a última leva se deu no dia 26 de dezembro e que João Azevêdo não precisa seguir a sua regra e pode fazer da forma que achar necessário,  mas se faz necessário é que haja um debate.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

“A comissão de transição não é algo que pode ser feito entre quatro paredes. É algo que interessa à população de João Pessoa e da Paraíba. Quais são os números? O que está acontecendo? Como ele está recebendo o governo? Qual é a realidade do Estado? É preciso dar transparência para passar as informações necessárias. Tudo isso são informações que interferem no futuro governo do Estado”, avaliou.

O prefeito tomou como exemplo o que vem ocorrendo no cenário nacional com os outros Estados e até com o governo federal, onde as informações têm sido passadas rapidamente para a população.

“Mas o que existe em relação ao governo do PSB é um verdadeiro silêncio sepulcral nessa relação que está sendo estabelecida onde ninguém sabe, sequer, onde é o espaço físico da Comissão, onde está acontecendo as reuniões que estão tratando de algo que é muito importante para o futuro do povo paraibano”, enfatizou.

 Ele disse ainda que o Partido Verde fará o seu papel de oposição ao governo do PSB, mas sem ser uma oposição raivosa, do quanto pior melhor ou de  torcer para que saia tudo errado.

“Nós vamos fazer oposição cobrando os compromissos assumidos durante a campanha e fazer com que haja um debate propositivo com vistas ao futuro do Estado. Esperamos ainda que o governador possa ter autonomia, possa ter independência e capacidade de governar sem influências e da forma que considere ser a melhor para a Paraíba”, completou.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube