Fechar

logo

Fechar

PMJP realiza ‘Dia de Inclusão da Pessoa com Deficiência’ no Parque da Lagoa

Secom/JP. Publicado em 2 de dezembro de 2018 às 21:58.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

Com atividades de esporte, lazer, artesanato, apresentações culturais, serviços e saúde, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), promoveu, na tarde deste domingo (2), no Parque da Lagoa, o ‘Dia de Inclusão da Pessoa com Deficiência’.

O evento, alusivo ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, que é comemorado nesta segunda (3), foi realizado através das Secretarias Municipais de Desenvolvimento Social (Sedes), Saúde (SMS), Habitação (Semhab), Trabalho, Produção e Renda, Juventude, Esporte e Recreação (Sejer) e Educação e Cultura (Sedec), por meio de parceria com a associação sem fins lucrativos AC Social, o Centro de Atividades Especiais Helena Holanda, Instituto dos Cegos da Paraíba, Associação Paraibana de Deficientes (Aspadef) e a Associação Paraibana de Equoterapia.

De acordo com a Lei Nº 13.146/15, é considerada pessoa com deficiência aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.

Garantir a integralização dessas pessoas na sociedade de maneira igualitária e sem preconceitos está entre as políticas da PMJP, que desenvolve ações na educação, saúde e assistência social.

A secretaria adjunta da Saúde, Ana Giovana, destacou alguns dos serviços de referência oferecidos pela PMJP.  “Temos o Centro de Reabilitação e Cuidados a Pessoa com Deficiência, que foi inaugurado no ano passado, com fisioterapia e psicologia.

O Centro de Referência Municipal para Inclusão da Pessoa com Deficiência, que é integrado com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), de Saúde (SMS) e de Educação (Sedec), atendendo mais de 500 pessoas na faixa de zero ano até os 18 anos”, disse.

Entre os usuário do Centro de Reabilitação e Cuidados a Pessoa com Deficiência está o pequeno Renan da Silva, de 7 anos, portador de mielomeningocele, também conhecida como espinha bífida aberta – uma malformação congênita da coluna vertebral da criança em que as meninges, a medula e as raízes nervosas ficam expostas.

Há quase um ano frequentando o Centro, o garoto apresenta resultados satisfatórios na questão da dependência, como destaca Edilene Pereira, mãe.

Foto: Secom/JP

Ele faz fisioterapia, terapia ocupacional, que está melhorando muito a condição dele, como por exemplo, escovar os dentes sozinho, se alimentar, entre outras coisas.

“Toda quinta-feira eu levo ele com maior prazer, porque ele gosta e faz muito bem para as suas necessidades”, disse.

Durante o evento no Parque da Lagoa, que foi pensado para proporcionar uma programação vasta para essas pessoas, amigos e familiares, os usuários puderam demonstrar um pouco das habilidades aprendidas nos serviços de acolhida da Prefeitura, como a estudante Laís Fernandes, que tem Autismo e estuda da Escola Municipal Cícero Leite, em Gramame. “Gosto muito de desenhar.

Minha mãe que me ensinou, mas foi na escola que eu tive incentivo para fazer os desenhos, com minha professora/cuidadora, Joseane” disse.

Ela está entre os cerca de 1.700 alunos com alguma necessidade especial atendidos na Rede Municipal de Ensino, que dispõs de cuidadores, profissionais de Libras, salas de recursos multifuncionais, 79 professores especializados e ambiente inclusivo.

“Desde pequenas essas crianças já são incluídas, trabalhadas na questão do desenvolvimento, independência, não só no âmbito escolar como no social”, disse Natalia Vieira, coordenadora de Educação Especial da Sedec.

Assistência – O Centro-Dia, da Secretaria de Assistência Social (Sedes), que faz parte da Proteção Social Especial de Media Complexidade do SUAS, conforme estabelece a Tipificação Nacional dos Serviços Socioassistenciais/2009, foi o resultado de uma parceria entre os governos municipal e federal e o primeiro do Nordeste a ser inaugurado.

É uma unidade do SUAS que oferta serviço às pessoas com deficiência, que devido à situação de dependência de terceiros, necessitam de apoio para a realização de cuidados básicos da vida diária, como os autocuidados, arrumar-se, vestir-se, comer, fazer higiene pessoal, locomover-se e outras e, também de apoio para o desenvolvimento pessoal e social.

“Fazemos o atendimento integral de jovens e adultos, para que eles possam levar a vida da forma mais independente possível, favorecendo a integração e a participação do indivíduo na família, no seu entorno, e em grupos sociais. Conta com psicólogas e assistentes sociais, incentivando o associativismo, dentre outros apoios”, disse a coordenadora, Renata Silva.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube