Fechar

logo

Fechar

Pesquisador da UFPB vence o Young Professional Award

Da Redação com Ascom. Publicado em 3 de dezembro de 2018 às 19:45.

O pesquisador e professor do Departamento de Engenharia Elétrica do Centro de Energias Alternativas e Renováveis (CEAR) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Fabrício Braga Soares de Carvalho venceu o prêmio Young Professional Award 2018, do Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE)Communications Society – Latin America(Sociedade de Comunicações do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos na América Latina, em tradução livre). Ainda não há previsão de entrega do certificado e do cheque de mil dólares.

A láurea é concedida anualmente a membros do instituto, em função das atividades profissionais desenvolvidas no campo das telecomunicações.

Fabrício Braga Soares de Carvalho é um dos autores do livro Spectrum Sensing Techniques and Applications (Técnicas e Aplicações de Detecção de Espectro, em tradução livre), publicado no ano passado, pela Editora Momentum Press, nos Estados Unidos. Destacou-se também por artigos discutidos em conferências e publicados em periódicos nacionais e internacionais.

O livro é resultado de sua tese de Doutorado, defendida em 2015, na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Os professores Marcelo Sampaio de Alencar e Waslon Terllizzie Araújo Lopes, que o orientaram, são coautores.

Especificamente, aborda o conceito de rádio cognitivo e de técnicas de sensoriamento espectral, ou seja, mecanismos para otimizar a detecção de faixas de frequência disponíveis para transmissões sem fio sem interferência.

As técnicas de sensoriamento espectral são ferramentas que deverão contribuir, segundo o pesquisador, para novos serviços e aplicações de comunicações sem fio, como a telefonia de quinta geração (5G); Internet das Coisas, uma rede de objetos físicos, veículos, prédios e outros que possuem tecnologia embarcada, sensores e conexão, capaz de coletar e transmitir dados; e veículos autônomos.

Atualmente, o docente tem orientado alunos de graduação e de pós-graduação em tópicos relacionados ao rádio cognitivo, sensoriamento espectral e redes de sensores sem fio, além de outros tópicos em comunicações sem fio.

Foto: ascom

Foto: ascom

“Temos parcerias em pesquisas com a University of Washington Tacoma, nos Estados Unidos, e com o Instituto de Estudos Avançados em Comunicações (Iecom), no Brasil, com os quais desenvolvemos estes e vários outros temas de investigação científica, desenvolvimento e inovação na área de telecomunicações e em outros campos da Engenharia Elétrica”, conta o pesquisador.

A imagem acima é um registro de uma apresentação de artigo sobre esse campo de pesquisa no congresso internacional IEEE 84th Vehicular Technology Conference – VTC2016-Fall, realizado em setembro de 2016, em Montreal, no Canadá.

Liderança regional

O IEEE é a mais importante associação profissional de Engenharia Elétrica e de áreas afins ao redor do mundo. Com mais de 400 mil filiados, entre profissionais e estudantes, tem se sobressaído pelas contribuições em diversos setores de inovação tecnológica.

O IEEE é dividido entre diferentes sociedades técnicas, de acordo com a área de atuação de seus membros e voluntários. Há quase 40 diferentes sociedades técnicas em atividade ao redor do planeta. No Brasil, a Seção Bahia, da qual foi secretário no biênio 2016-2017, engloba toda a região Nordeste desde 2017.

Enquanto secretário, auxiliou os demais componentes da Diretoria na organização de eventos e na definição de estratégias para ampliação de voluntários e difusão de conhecimento nas diferentes áreas relacionadas à Engenharia Elétrica.

“A experiência foi muito positiva, devido à chegada de novos voluntários. Temos desenvolvido atividades para fomentar e ampliar a participação de estudantes e de profissionais, tanto das instituições de ensino quanto da indústria, por meio de eventos técnicos e científicos.”

Como membro sênior do IEEE, Fabrício Braga Soares de Carvalho é, hoje presidente do Joint Chapter Computer Society e Communications Society (C16/COM19) da Seção Bahia, sigla em inglês que se refere às sociedades de comunicações e de computação.

Ao presidir a Seção Bahia desde 2017, o desafio e a motivação residem em ampliar a participação dos membros e buscar contribuir, da melhor maneira possível, com o avanço da engenharia e da computação na região.

Segundo o engenheiro, especificamente na UFPB, foi reativada a participação estudantil. “As atividades são conduzidas por estudantes com o apoio de professores membros e voluntários, e o número de estudantes voluntários e de atividades realizadas cresceu muito.”

Além da Seção Bahia, o IEEE Brasil também tem as seguintes ramificações em vigor: Seção Centro-Norte, que integra os estados do Norte e do Centro-Oeste; a Seção Rio de Janeiro, que engloba o Rio de Janeiro e o Espírito Santo; a Seção Sul, composta pelos estados do Sul e São Paulo; e a Seção Minas Gerais.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube