Fechar

logo

Fechar

Ex-namorada do prefeito de Sousa comenta agressões sofridas por ela

Da Redação. Publicado em 16 de dezembro de 2018 às 11:29.

A advogada Miriam Gadelha, ex-namorada do prefeito de Sousa, Fábio Tayrone, contou sobre as agressões sofridas por ela e sobre a medida protetiva que ganhou na Justiça, após denunciar o prefeito como sendo o autor dos atos de violência.

Durante entrevista concedida a uma emissora de TV de João Pessoa, ela disse que eles namoraram durante quatro meses, mas ele sempre se mostrou possessivo, ciumento e manipulador, porém não acreditava que o ex-namorado pudesse fazer algo contra ela, pois achava que ele estava muito apaixonado e que seria somente isso.

Miriam disse que, duas semanas antes do último caso de agressão, os dois viajaram para São Paulo para participar de um casamento e de um aniversário de um cliente dela e que ele ficou com ciúmes e começou a discutir. Ao voltarem para o hotel, onde estavam hospedados, o prefeito a teria trancado para o lado de fora da varanda.

Foto: Reprodução/ TV Cabo Branco

Foto: Reprodução/ TV Cabo Branco

Tempo depois, ele a puxou com força para dentro do quarto e tentou segurá-la no pescoço.

– Nesse dia consegui segurá-lo e disse que ele não iria me bater. Na ocasião contei para meus irmãos e para duas amigas e eles me alertarem dizendo que nenhuma violência começava logo com um murro, mas eu estava gostando muito dele. Passamos alguns dias sem nos falarmos e depois ele pediu desculpas e disse que isso não era do feitio dele – disse.

A última agressão, segundo ela, ocorreu após terem saído de uma festa em João Pessoa, onde Tayrone teria ficado com ciúmes porque ela estava conversando com algumas pessoas e bebendo demais.

– Na festa já se tinha se iniciado uma discussão. Comentei para um casal amigo dele porque ele estava reclamando que eu estava conversando muito e bebendo demais. E no carro, durante o caminho para casa, ele me deu um tapa no rosto e eu fiquei com muito medo e pedi que me levasse em casa. Ele subiu para fazer as malas e quando chegou lá me trancou no quarto e me deu outro tapa. Eu até tentei revidar e me defender, mas não deu porque ele é maior e mais forte. Ele me jogou no chão e me chutou muito. Ainda consegui me levantar, mas me derrubou novamente e foi assim umas quatro vezes, até que não consegui mais me levantar – relatou.

A advogada contou que “todo mundo sabia o quanto o prefeito era ciumento, possessivo e tentava controlar tudo” com relação a ela.

– Se ele estivesse em Sousa bebendo, e me ligasse e eu não atendesse, ele ficava descontrolado e eu ficava com medo e com o celular na mão o tempo inteiro, mas achava que ele estava muito apaixonado e que me queria muito. Ele chegou a me ameaçar e dizer que ‘se eu o traísse iria me matar’, mas não levei a sério porque questionava como uma pessoa que ama vai matar – falou.

Miriam finalizou dizendo que deseja que o prefeito seja punido.

Segundo a polícia, Fábio Tayrone não é considerado foragido, mas o local onde ele está não é conhecido publicamente.

As informações são da TV Cabo Branco.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube