Fechar

logo

Fechar

Deputado explica saída da presidência do Solidariedade na Paraíba

Da Redação de João Pessoa. Publicado em 7 de dezembro de 2018 às 8:15.

O deputado estadual Bruno Cunha Lima deixou a presidência da executiva estadual do Solidariedade na Paraíba, após ter sido derrotado nas urnas quando disputou um mandato na Câmara Federal.

O deputado disse que precisava ter a liberdade de poder decidir por si só certos atos partidários, que dizem respeito à sua forma de fazer política e à sua postura política.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

“As minhas opiniões são baseadas no diálogo, sobretudo, na política, mas as minhas posições são firmes e disso eu não abro mão. Não subo e nem desço o tom. Tenho minhas percepções muito fortes. O meu propósito é de fazer política com honestidade”, destacou.

Ele disse que houve várias reuniões com a executiva nacional do partido na tentativa de se criar uma composição entre ele e o vice-prefeito Manoel Junior, na Paraíba, incluindo uma divisão geopolítica das regiões, mas ele não aceitou.

“Não aceitei porque não preciso de um partido para chamar de meu. Esse não é o meu perfil. Depois falaram sobre a alternância entre nós de dividirmos a presidência e a vice, mas isso também não me atendia. Não é o fato de ser o presidente ou não, mas sim de o partido poder representar as minhas aspirações para a política”, explicou.

Bruno destacou ainda que não poderia compor com Manoel Junior porque há entre eles percepções distintas de política.

“Não havendo essa possibilidade e para evitar conflitos futuros, eu preferi sair do partido para deixá-lo à vontade sobre o convite a Manoel Junior, que é muito amigo do presidente Paulinho”, esclareceu.

O deputado disse também que já falou com o vice-prefeito avisando-o que de sua parte não encontrará qualquer resistência e que está disposto a ajudar no que for preciso na transição da presidência.

Bruno Cunha Lima ainda não se decidiu em qual partido irá se filiar, apesar de já ter recebido convites para o Partido Novo, do ex-candidato à Presidência João Amoedo. Contudo, já tem grupos interessados na candidatura dele a prefeito de Campina Grande em 2020.

 “Isso é uma decisão para ser tomada no futuro dialogando com os meus amigos e com pessoas que são importantes no processo, a exemplo do prefeito Romero Rodrigues. Ele tem que ser ouvido. É a maior liderança em Campina Grande. Tenho critérios políticos, mas ninguém é candidato de si só”, resumiu.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube