Fechar

logo

Fechar

Reeducandas confeccionam bonecas, ganham dinheiro e redução de pena com as vendas

Da Redação com Secom/PB. Publicado em 22 de novembro de 2018 às 18:23.

Integrantes do Conselho Penitenciário, em companhia do secretário de Estado da Administração Penitenciária (Seap), Sérgio Fonseca de Souza, e do secretário executivo, João Paulo Ferreira, visitaram, nesta quinta-feira (22), a fábrica de bonecas da Penitenciária de Recuperação Feminina Maria Júlia Maranhão, em Mangabeira, João Pessoa.

Eles elogiaram o talento das reeducandas que confeccionam as bonecas e até adquiriram algumas delas, cujos preços variam de R$ 25,00 a R$ 50,00.

O Projeto Castelo de Bonecas – confecção de bonecas por reeducandas da Penitenciária de Recuperação Feminina “Maria Júlia Maranhão”, em Mangabeira, João Pessoa, foi criado em 2012 e qualificou até agora 120 mulheres.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

As apenadas, a cada três dias de trabalho, reduzem um dia da pena, além de serem remuneradas com parte dos recursos arrecadados na venda do produto.

De acordo com a Gerência de Ressocialização da Secretaria de Administração Penitenciária, o Castelo de Bonecas faz parte do Programa Cidadania é Liberdade, que compreende os Eixos Trabalho, Educação, Saúde, Cultura e Família.

Além do benefício com a geração de renda, a atividade artesanal proporciona ocupação e uma profissão às reeducandas contempladas com o projeto. Todas as envolvidas mudam radicalmente a postura, o comportamento na busca de uma nova vida.

Segundo Cínthia Almeida, diretora da Penitenciária, o projeto Castelo de Bonecas é desenvolvido em parceria com o Tribunal de Justiça da Paraíba, por meio da Vara de Execuções Penais da Capital.

Atualmente, 15 apenadas estão confeccionando bonecas. Todos os anos as bonecas são vendidas nos salões do artesanato paraibano e em outras feiras.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube