Fechar

logo

Fechar

Parque zoobotânico de João Pessoa comemora Dia Nacional da Onça-Pintada

Da Redação com Secom/JP. Publicado em 30 de novembro de 2018 às 9:13.

Ontem (29), foi comemorado, pela primeira vez no Brasil, o Dia Nacional da Onça-Pintada (Panthera onca) e, para festejar a data, que foi instituída através de portaria do Ministério do Meio Ambiente (MMA), os técnicos do Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica), em João Pessoa, prepararam atividades de enriquecimento alimentar para ‘Maria Luiza’, como é carinhosamente chamada a onça-pintada moradora do parque.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

O objetivo foi alterar a rotina do animal e chamar a atenção do público para a importância da preservação da espécie, que é símbolo da biodiversidade nacional.

Jair Azevedo, diretor do parque, disse que a espécie está ameaçada de extinção devido à caça, ao desmatamento e à falta de presas em seu habitat natural, o que faz com que diminua a quantidade de animais e que não consiga reproduzir na mesma velocidade em que está desaparecendo na natureza.

“A onça-pintada é um dos maiores felinos da América Latina, é um predador que está ameaçado de extinção e agora tem um dia de comemoração só para homenagear essa espécie, e o zoológico tem uma importância muito grande na conservação e preservação desse animal, que tem um patrimônio genético muito valioso e que, no futuro, pode servir para reproduções e encaminhamentos para reintrodução desse animal na natureza”, explicou o diretor.

Cíntia Cleub, zootecnista do parque, explica sobre a atenção e cuidados dispensados com a onça da Bica, que atualmente está um pouco acima do peso adequado e necessita de dieta e a realização constante de uma atividade que incentive a prática de exercícios.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

“Hoje, em comemoração à data, realizamos enriquecimento ambiental de dois tipos, sendo um sensorial e o outro alimentar, onde no sensorial nós utilizamos maravalha com urina de rato de laboratório, para formar uma trilha pelo recinto, no intuito dela seguir o rastro e ir em direção ao alimento, que estava pendurado. Já nos outros dias procuramos colocar os alimentos numa plataforma alta, que foi construída para que ela tenha mais um esforço físico dentro do recinto e que esteja sempre se movimentando”, ressaltou.

Segundo Thiago Nery, médico veterinário do parque, o animal tem uma dieta preparada pelo setor de nutrição do zoológico, com acompanhamento dos veterinários, indicada especialmente para ele, além de estar sendo marcado um procedimento com uma junta médica para a realização de coleta de sangue, visando avaliar a saúde do animal por conta da obesidade ter suspeita de ser hormonal.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube