Fechar

logo

Fechar

Festival Internacional de Música Clássica reúne diferentes gerações em João Pessoa

Da Redação com Secom/JP. Publicado em 28 de novembro de 2018 às 10:31.

A noite desta quarta-feira (28) do Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa inicia às 18h, na Igreja do Carmo, no Centro Histórico. As apresentações serão dos músicos argentinos Humberto Ridolfi (violino) e de Marcelo Nisinman (Bandoneon).

A programação do festival se estende até as 20h, na Igreja de São Francisco, reunindo músicos consagrados de vários lugares do mundo, como Holanda, Finlândia, Espanha, Rússia e México.

O Festival Internacional de Música Clássica é realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através de sua Fundação Cultural (Funjope).

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

Na noite desta terça-feira (27), o Centro Histórico da Capital, mais uma vez, se rendeu a magia e o encantamento da boa música – as igrejas do Carmo e de São Francisco se transformaram em salas de concerto para receber um grande público. Na plateia, pessoas de várias gerações, estilos diferentes, unidas pelo amor a música.

“Um evento como esse muda a cidade. Primeiro porque se consegue oferecer uma coisa de excelente qualidade em termos de cultura, o que muda a cabeça das pessoas, muda a forma de se envolver com a cultura”, disse o maestro Laércio Diniz, um dos diretores do festival.

“Já está no coração das pessoas e os próprios músicos percebem a reação das pessoas. Aqui tem uma coisa que muita gente diz que só existe na Europa, que é o silêncio durante os concertos, o respeito do público para com os músicos”, completou.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

Na Igreja do Carmo, o quarteto de cordas formado pela suíça Sarah Loerkens (violino), a espanhola Carmem Jiménez (violino), a mexicana Dana Zemtsov (viola) e a holandesa Mirjam Bosma (violoncelo) arrancou aplausos entusiasmados do público. Entre os presentes, o comerciante Luiz Fernando era um dos mais efusivos.

Ele conta que o Festival é um dos principais eventos da cidade, na perspectiva da cultura. “É uma sensação única. Acho que as pessoas querem cada vez mais cultura, música de qualidade, que transmita coisas boas e esse festival é insuperável”, garantiu.

Já na Igreja de São Francisco, o público também aplaudiu outro grande concerto, que contou com o finlandês Mark Gothoni (violino) e Sasha Grynyuk, da Ucrânia, no piano. As performances encantaram um grupo de estudantes que acompanha o Festival desde a primeira edição.

“Percebo que o nível dos músicos só aumenta a cada edição e é uma excelente oportunidade para a gente conhecer esses mestres”, disse Mihaela Claudia, que é espanhola, mas mora em João Pessoa há nove anos.

A estudante de violino Lilyan Pontes disse que o evento deixa um legado a cada edição, que é inspirar jovens como ela a seguir carreira na música.

“A gente se vê tocando ali como eles, é uma sensação maravilhosa. É uma inspiração e um incentivo a mais para quem ama a música”, afirmou.

Sucesso de público e crítica em cinco edições, o Festival conta novamente com um leque de artistas consagrados no Brasil e no exterior. Esses notáveis músicos se apresentam dentro das mais belas igrejas de João Pessoa, a terceira capital mais antiga do país, além de pontos turísticos da Capital Paraibana.

Ao todo, serão 20 apresentações, ambientadas no belíssimo cenário das igrejas históricas, como os templos de São Bento, do Carmo, da Misericórdia, Batista e de São Francisco.

Todas as informações relativas ao Festival Internacional de Música Clássica estão disponíveis no site: http://musicaclassica.joaopessoa.pb.gov.br/.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube