Fechar

logo

Fechar

Leonardo Gadelha propõe novas etapas para o projeto de transposição do São Francisco

Da Redação. Publicado em 6 de outubro de 2018 às 19:06.

Foto: Leonardo Silva/Paraibaonline

Candidato a deputado federal pelo PSC, Leonardo Gadelha apresenta como uma de suas principais propostas de mandato, caso seja eleito, a luta pela conclusão das obras da transposição do rio São Francisco, projeto que, segundo ele, possui novas etapas a serem discutidas e viabilizadas.

“Quero assumir o compromisso de continuar a luta pela conclusão do projeto da transposição. Embora aquela primeira parte do projeto esteja concluída, ou seja, a construção do Eixo Leste, que tirou Campina Grande do racionamento e mata a sede da população do Cariri quase que em sua totalidade, e a conclusão do Eixo Norte, que estará adentrando a Paraíba nos próximos dois meses, ainda há outras etapas que precisarão ser vencidas”, pontuou.

Segundo Leonardo, para que a transposição beneficie ainda mais o Nordeste, especialmente a Paraíba, é importante que seja construída uma terceira entrada das águas do ‘Velho Chico’ no Estado, que seria o ramal Piancó.

– Além da capilarização dessas águas que já chegaram ao nosso território, a segunda proposta, e a mais importante de todas as etapas a ser vencida no futuro, diz respeito à interligação entre o rio São Francisco e o sistema Tocantins-Araguaia, uma vez que os canais (da transposição) foram dimensionados para receber 126 metros cúbicos de água por segundo, mas a Agência Nacional de Águas, a ANA, só outorgou a adução de 26 metros cúbicos por segundo. Por isso, nós temos, portanto, potencial para utilizar muito mais água – argumentou o candidato.

Com a viabilização da proposta, pontuou o candidato, seria possível “fazer uma pequena revolução econômica no Estado, porque com esse excedente de água nós vamos poder irrigar mais, ter mais produção agrícola, utilizar mais água no setor de serviços e, também, promover a reindustrialização da Paraíba, já que a indústria também é grande consumidora de água”.

Por fim, Leonardo Gadelha, que já foi presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e suplente na Câmara Federal, afirmou que a adoção dessas medidas complementa a luta de seu pai, o atual deputado federal Marcondes Gadelha (PSC), pela concretização do projeto de transposição do São Francisco.

“(ele) foi o pioneiro, uma espécie de mentor intelectual do projeto de transposição de águas do rio São Francisco. Foi ele quem tocou a ideia durante 20 anos, praticamente pregando no deserto. Uma vez abraçada pelo poder Executivo federal, essa ideia saiu do papel, mas agora ela precisa dessas ações de complementação e é isso que nós pretendemos fazer nos próximos anos”, acrescentou.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube