Fechar

Fechar

Juiz explica mandado na Adufcg: denúncia partiu de professores e estudantes

Da Redação*. Publicado em 26 de outubro de 2018 às 12:25.

O juiz da 17ª Zona Eleitoral de Campina Grande, Horácio de Melo, comentou sobre o mandado de busca e apreensão na Associação dos Docentes da Universidade Federal de Campina Grande (Adufcg), ocorrido nessa quinta-feira, 25.

O mandado expedido pelo magistrado determinou a apreensão de panfletos intitulados “Manifesto em defesa da Democracia e da Universidade Pública” e outros materiais de campanha em prol do candidato a presidente da República, Fernando Haddad (PT).

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

– A Polícia Federal recebeu uma denúncia, no próprio departamento, de professores e alunos que tinham sido agredidos, que professores outros estariam visitando salas de aula, distribuindo panfletos no campus da universidade e fazendo campanha eleitoral. Por isso, a Polícia Federal fez uma representação pedindo uma medida judicial. E por estar claramente na Legislação a proibição de qualquer manifestação político-partidária dentro de universidades, ou em qualquer prédio público, nós determinamos a busca e apreensão desse material para evitar a propagação de crimes eleitorais. Até porque, pela denúncia que recebemos, professores estavam tendo esse tipo de comportamento desde o início da semana, indo sala por sala, constrangendo estudantes a tomarem um partido político – explanou.

Em relação ao segundo turno, que acontece neste domingo, 28, o juiz pediu para que os eleitores compareçam à votação com sentimento de paz, para escolherem espontaneamente um candidato.

Ele frisou que a Justiça Eleitoral está preparada para dar ao eleitor as condições necessárias de exercerem a cidadania.

*As declarações repercutiram na Rádio Correio FM, nesta sexta-feira, 26.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube