Fechar

logo

Fechar

Escoltado pela PF, Bolsonaro diz que expectativa é de vitória

Da redação com Folhapress. Publicado em 28 de outubro de 2018 às 11:42.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Sob um forte esquema de segurança, Jair Bolsonaro (PSL) votou na manhã deste domingo (28) na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, zona Oeste do Rio.

Ao ser questionado sobre sua expectativa, respondeu: “O que eu vi nas ruas ao longo dos últimos meses: vitória.”

Bolsonaro aparece como favorito de acordo com as pesquisas de intenção de votos divulgada no sábado (27). Segundo o Datafolha, ele tem 55% dos votos contra 45% de Fernando Haddad (PT).

Ele chegou ao local escoltado pela Polícia Federal às 9h14 e entrou pelos fundos. Bolsonaro vestia um casaco verde oliva, cor característica do Exército, que foi colocada sobre um colete à prova de balas.

Ele foi aclamado por aplausos, gritos de “mito” e de “presidente”. Os eleitores da mesma zona eleitoral, que fica em região militar, demonstraram majoritariamente apoio ao capitão reformado.

O candidato entrou na seção ao lado de sua mulher, Michelle Bolsonaro. Eles fizeram um símbolo de V com os dedos, simbolizando vitória e depois se beijaram. Seguranças o acompanharam dentro da sala.

Michelle, que é professora de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) vestia uma camiseta branca estampada com uma mensagem em Libras em tons de verde e amarelo, além de um adesivo com o número 17, de seu marido.

Eles foram acompanhados de um dos filhos do presidenciável, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), que ficou ao lado de fora da sala.

O capitão reformado fez duas aparições para saudar os apoiadores. A primeira delas, a pé. Depois de votar, fez uma breve caminhada em frente à escola. Apartados por grades e por um cordão de policiais com cachorros, apoiadores gritavam ‘mito’ do outro lado da rua segurando bandeiras do Brasil e com roupas em tons de verde e amarelo.

Na saída da Praça Marechal Hermes, onde fica a zona eleitoral, já de dentro do carro, Bolsonaro rompeu com o esquema de segurança e se pendurou na porta de uma Pajero blindada da PF, de onde acenou para apoiadores.

Foto: Tânia Regô/Agência Brasil

Foto: Tânia Regô/Agência Brasil

Michele respondeu aos apelos de “nossa primeira dama, dá um oi para gente” e acenou de dentro do carro.

Um pequeno tumulto se formou quando a imprensa estrangeira tentou aproximar do carro que levava Bolsonaro. Policiais do Exército prontamente formaram um cordão de contenção e a porta foi fechada.

Houve empurra-empurra, rapidamente cessado por ação dos policiais. A segurança do local foi reforçada e feita conjuntamente pela Polícia Federal, Polícia Militar e pelo Exército, fortemente armados.

O esquema foi montado depois que Bolsonaro se queixou sobre o tumulto formado quando votou no primeiro turno. Ele diz ter sofrido um esbarrão que provocou dor devido à bolsa de colostomia que carrega.

O candidato se recupera de uma facada sofrida durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG), em 6 de setembro.

A escola foi cercada por grades para restringir o acesso. Eleitores precisam passar por uma revista para ingressar na escola, inclusive crianças.
Depois de votar, Bolsonaro voltou para casa, que fica em um condomínio na Barra da Tijuca, zona Oeste. Segundo assessores, ele deve permanecer no local durante todo o dia.

A expectativa é de que ele faça um pronunciamento pela televisão após a divulgação do resultado. A Polícia Militar montou um esquema de segurança na avenida Lúcio Costa, onde fica a casa do candidato. A avenida chegou a ser fechada para a sua saída.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube